Boa tarde, Terça Feira 22 de Janeiro de 2019

Artigo

Máquinas ou radares?

01 de Dezembro de 2018 as 00h 00min
Fonte: André Jablonski

A Prefeitura Municipal de Sinop anunciou a locação de R$ 9,9 milhões em radares de velocidade para serem instalados em 15 cruzamentos da cidade.  Os aparelhos podem multar, instantaneamente, qualquer infração de trânsito, desde o avanço do sinal vermelho até o veículo que parar sobre a faixa de pedestre. 

 

A rédea curta com os condutores poderá inibir acidentes e as multas podem arrecadar um valor maior do total investido. Mesmo assim, o anúncio da aquisição não soou bem no poder legislativo.

 

O presidente da Câmara, Ademir Bortolli (MDB), pediu o cancelamento da licitação.  A resistência de outros vereadores aconteceu na mesma sessão que o encarregado das obras públicas, escolhido por Rosana Martinelli (PR), revelou insuficiência de maquinários.

 

A declaração do Secretário de Obras, Daniel Brolese, pronunciada em tribuna, rebateu críticas dos serviços públicos não cumpridos pela secretaria.  Obras de pavimentação, limpeza de valas e manutenção de estradas, estariam paradas por falta de máquinas.

 

O secretário afirmou que a execução ininterrupta dos serviços dependeria de um investimento de R$ 7 milhões.  A ordem de investimento teria ocorrido há 70 dias, logo quando Brolese assumiu a pasta.  Desde então, nenhuma aquisição foi feita pela prefeitura.

 

Mesmo que a arrecadação com radares eletrônicos supra o investimento a longo prazo, podemos questionar as reais necessidades do município, que propõe tecnologia milionária ao invés de terminar o asfalto das ruas.

André Jablonski

Artigo

 

"A diferença entre as pessoas está na informação; valores iguais à todos"

COMENTARIOS