Bom dia, Domingo 24 de Setembro de 2017
Saúde Coluna Social Classificados Sobre o Site Fale Conosco

Ferrogrão pode trazer porto seco para Sinop

GC Notícias | 13/02/2017 17:53

Estudo levantará a viabilidade da estrutura no município

Um estudo de viabilidade para a instalação de um porto seco da Ferrogrão, em Sinop, será solicitado ao Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, e o senador Wellington Fagundes (PR). O terminal intermodal terrestre no Médio-Norte mato-grossense desafogaria o movimento nos portos já sobrecarregados, como é o caso do porto de Santos (SP) e Paranaguá (PR), além disso minimizaria o tráfego pela BR-163.

A solicitação de estudo de viabilidade será feita pelo vereador de Sinop Ademir Bortoli (PMDB). Durante sessão na Câmara de Vereadores do município Bortoli destacou que irá apresentar a indicação endereçada ao ministro da Agricultura e ao senador.

A construção da Ferrogrão, como o Agro Olhar já comentou, é pretendida pelas principais tradings do agronegócio (ADM, Amaggi, Bunge, Cargill, Louis Dreyfus), consorciadas com a Estação da Luz Participações Ltda. (EDLP). O modal, que liga Sinop a Miritituba (PA), terá investimento próximo de R$ 10 bilhões.

O porto seco tem como principal função receber as cargas ainda consolidadas, podendo nacionalizá-las de imediato ou trabalhar como entreposto aduaneiro. "Precisamos melhorar urgentemente nossa logística, atualmente cerca de 70% da produção do estado é escoada pelos portos de Santos (SP) e Paranaguá (PR), localizados a mais de 2 mil quilômetros da origem, por isso o porto seco desafogaria o movimento nos portos já sobrecarregados, amenizaria o tráfego pela BR-163 e ainda geraria muita economia de custos tanto para o produtor quanto para o consumidor final", salientou o vereador Ademir Bortoli.

Uma audiência pública está prevista para março com o objetivo de discutir o modal. A audiência foi solicitada pela prefeita Rosana Martinelli e contará com a presença de representantes do Ministério dos Transportes e do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). "Fatores como localização geográfica, pólo em prestação de serviços, presença dos principais órgãos públicos estaduais e federais, entre outros, reforçam o potencial de Sinop para que a instalação do porto seco seja no município", pontua o vereador.

Conforme o parlamentar, entre as vantagens da instalação de um porto seco estão a redução no custo de fretes internos, agilidade na entrega da mercadoria, além de segurança da carga no momento do transporte e redução de custos aduaneiros.

A Ferrogrão faz parte do antigo Programa de Investimentos em Logística (PIL), do Governo Federal, e sua construção é de interesse das principais tradings do agronegócio Amaggi, ADM, Bunge, Cargill e Louis Dreyfus, e consorciada com a Estação da Luz Participações Ltda (EDLP). Juntas, as cinco tradings respondem por aproximadamente 70 das exportações de soja.