Boa tarde, Quarta Feira 13 de Novembro de 2019

Educação

Faculdade de Sinop é elevada à Centro Universitário

Instituição passa a ter autonomia para criar cursos superiores

Evolução | 10 de Outubro de 2019 as 12h 07min
Fonte: Jamerson Miléski

A instituição de ensino que nasceu em Sinop, em uma sala alugada, agora deixa o título de “faculdade” para se tornar um Centro Universitário. Fundada no ano de 2002 pelo empresário e educador Deivison Pinto, a Fasipe atingiu o posto de Centro Universitário – um antes de ser consolidada como “Universidade”, patamar máximo da educação superior no Brasil.

A decisão ao pleito feito pela Fasipe foi expedida na última reunião ordinária da Câmara de Educação Superior. O parecer CNE/CES 718/2019, assinado pelo relator Antonio de Araujo Freitas Júnior, foi publicado no Diário Oficial da União desta quinta-feira (10). O voto foi favorável para o credenciamento da Fasipe como Centro Universitário.

Segundo o superintendente acadêmico da Fasipe, Adriano Rodrigues, a instituição ainda aguarda a publicação da portaria, assinada pelo ministro da Educação, para homologar o voto do relator. “Só então seremos oficialmente um Centro Universitário”, explicou. No entanto, a tendência natural é de que o ministro homologue o parecer da Câmara de Educação Superior. O rito burocrático deve levar 30 dias.

Como Centro Universitário, a Fasipe passa ter autonomia para criar, organizar e extinguir cursos e programas de educação superior. A instituição também passa ter liberdade para emissão de diplomas de conclusão de curso.

Para uma faculdade ser elevada à Centro Universitário é preciso cumprir uma série de requisitos. A instituição precisa demonstrar condições econômicas, financeiras e estruturais elevadas, bom desempenho nos cursos que oferece e um quadro de professores estável e com formação elevada.

Quanto aos cursos, a Fasipe detém conceito 5 (máximo), expedido pelo MEC – o que cumpre a exigência. Os centros universitários também precisam ter um quinto do corpo docente contratado em tempo integral. Um terço do corpo docente, obrigatoriamente, deve possuir mestrado ou doutorado.

A candidata a Centro Universitário precisa ter 8 cursos de graduação reconhecidos e com conceito satisfatório na avaliação externa in loco realizada pelo Inep. A instituição também deve possuir programa de extensão institucionalizado nas áreas de graduação que oferece, programa de iniciação científica orientado por doutores ou mestres e não terem sido penalizadas em decorrência de processo administrativo de supervisão nos últimos dois anos.

Para atingir o patamar de Centro Universitário, a Fasipe teve que manter uma oferta regular de cursos de graduação e pós-graduação em diferentes áreas de conhecimento, mantendo uma estreita articulação com entidades organizadas em torno de empregos, carreiras e profissões técnicas ou intelectuais.

Após 17 anos da sua fundação, a faculdade genuinamente sinopense conta com 6 mil acadêmicos matriculados na sua unidade de Sinop, em 19 cursos ativos. São mais de 400 colaboradores. Em franca expansão, a Fasipe já possui uma unidade em Cuiabá e Rondonópolis. O plano de expansão anunciado pelo diretor fundador, Deivison Pinto, é de, nos próximos 5 anos, estar presente em 12 cidades de Mato Grosso.

 

COMENTARIOS