Boa tarde, Segunda Feira 24 de Julho de 2017
Saúde Coluna Social Classificados Sobre o Site Fale Conosco

Mato Grosso tem 43 novos professores indígenas formados pela Unemat

GC Notícias | 28/11/2016 10:42
Foto: Deivid S. Fontes - Assessoria Unemat

O Estado de Mato Grosso tem 43 novos professores indígenas com nível superior formados pela Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat). A cerimônia de conferência de grau da turma de Pedagogia Intercultural foi realizada no sábado (26.11) no ginásio Arlindo Buck em Barra do Bugres com a presença da reitora Ana Di Renzo e diversas lideranças indígenas.

A instituição começou a ofertar cursos específicos e diferenciados para os povos indígenas há mais de 15 anos e hoje já são cerca de 500 índios com formação em licenciatura em Pedagogia Intercultural; Línguas, Artes e Literatura; Ciências Matemáticas e da Natureza e Ciências Sociais. Nesse caminho, outros 140 professores também já se especializaram em Educação Escolar Indígena, também ofertado pela Unemat.  Atualmente, 120 acadêmicos iniciam sua formação no Câmpus René Barbour, em Barra do Bugres.  

A cerimônia de conferência de grau dos indígenas segue um rito diferenciado com apresentações culturais em que é possível conhecer um pouco mais das tradições e propiciar o intercâmbio entre as comunidades existentes em Mato Grosso. O formando Saturnino Wapotow destacou a alegria de concluir o nível superior e agradeceu a Universidade pela oportunidade e também aos professores e envolvidos no processo de formação.

A oradora da turma, a formanda Saturnina Urupé Chué, lembrou o quanto a formação oferecida pela Unemat fez a diferença na sua vida e na vida de tantos alunos nas aldeias de Mato Grosso. Ela lembrou o educador Paulo Freire que defendeu a pedagogia dos oprimidos.

A reitora Ana Di Renzo, destacou o compromisso da Unemat com os povos indígenas de Mato Grosso, sendo pioneira na oferta de cursos específicos e diferenciados na América Latina. A experiência da Unemat com a formação indígena é exemplo para diversos países. Segundo ela, é fundamental a parceria com outros órgãos como o Governo Estadual por meio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e Fundação Nacional do Índio para ampliar e garantir a formação de professores indígenas.

Desde que a Unemat iniciou a formação muitos indígenas já conquistaram o diploma de licenciados, especialização, mestrado e doutorado, tanto pela Instituição como por outras universidades do Brasil. A partir de 2017, além dos cursos específicos, a Unemat também reservará 5% de todas as vagas oferecidas nos cursos de graduação da Instituição para indígenas.

Nos cursos interculturais da Unemat, povos de 30 etnias convivem de forma harmônica, apesar das diferentes línguas indígenas faladas, propiciando uma troca de saberes entre os povos.

Fonte: Lygia Lima | Unemat