Bom dia, Domingo 20 de Agosto de 2017
Saúde Coluna Social Classificados Sobre o Site Fale Conosco

MT lança programa para tentar reduzir índice de 150 mil analfabetos

GC Notícias | 31/03/2017 15:27
Pró-Escolas em MT: metas são construir novas escolas e reduzir analfabetismo
(Foto: Mayke Toscano/GCOM-MT)
Pró-Escolas em MT: metas são construir novas escolas e reduzir analfabetismo

Uma das metas do Pró-Escolas é ensinar pessoas a ler e a escrever

Mato Grosso tem aproximadamente 150 mil analfabetos acima dos 15 anos, segundo dados do governo do estado. Reduzir essa taxa, ensinando 11 mil pessoas por ano a ler e a escrever, é uma das metas do programa Pró-Escolas, lançado nessa quinta-feira (30), que prevê R$ 360 milhões de investimentos nos eixos ensino, inovação, estrutura e esporte e lazer até o final de 2018.

Outras metas são de, em dois anos, ampliar de 4 para 40 o número de escolas de Ensino Médio em Tempo Integral, as chamadas "escolas plenas", e a construção de 35 novas escolas (padrão Seduc), 15 Centros Integrados Escola-Comunidade, 20 quadras de esportes, além da reforma de 70 escolas.

Com o Pró-Escolas, o estado pretende ainda reduzir a evasão escolar, capacitar profissionais da Educação, incluindo os gestores escolares, fazer parcerias para novos projetos educacionais, desenvolver métodos de monitoramento e controle e produção de indicadores de desempenho, e reestruturar o currículo escolar.

O programa tem ainda como objetivos melhorar a rede elétrica em metade das escolas, a contratação de serviços de manutenção predial das escolas e a compra de tintas para pintar mais de 200 unidades escolares.

Além disso, prevê a melhoria da rede elétrica em 50% das unidades escolares; contratação de serviços de manutenção predial das escolas e aquisição de tintas com o objetivo de pintar mais de 200 unidades escolares.

Segundo a Secretaria de Estado de Educação, para elaborar o programa a equipe da pasta viajou quase 10 mil quilômetros, percorrendo 21 municípios e tendo a participação de cinco mil pessoas nas reuniões feitas nos polos regionais.

 

Fonte: G1 MT