Boa noite, Quinta Feira 13 de Dezembro de 2018

Educação

Oficinas temáticas marcam encerramento de seminário da Educação Especial

Evento, que começou na segunda, 24, promoveu palestras e oficinas

Conhecimento | 28 de Setembro de 2018 as 18h 34min
Fonte: Assessoria da Prefeitura de Sinop

| Foto: Thiago Souza

Após cinco dias de trabalho, terminou, em Sinop, a quinta edição do Seminário de Educação Especial, promovido pela Secretaria Municipal de Educação, Esporte e Cultura (S.M.E.E.C). Desde a segunda-feira, 24, agentes da educação, estudantes e profissionais das mais diversas áreas estiveram envolvidos em discussões acerca da temática "Todos juntos por uma Educação Inclusiva! Deficiências e Saúde Mental". Entre a segunda-feira (24) e a quarta-feira (26) a agenda voltou-se às palestras. Já na quinta-feira (27) e sexta-feira (28), às oficinas práticas.

Coordenadora do Instituto Criança, a educadora Telvia Marques ressalta que os objetivos do seminário foram alcançados e o feedback recebido apresenta um bom nível de satisfação do público. "Trouxe não apenas a parte teórica, mas a teoria com a prática. Recebemos vários elogios, pedindo para trazer novos palestrantes, repetir alguns no próximo ano. Vejo que a avaliação está sendo ótima", citou.

A programação do seminário contou, por exemplo, com oficinas nas áreas de alfabetização pelo método boquinhas, materiais pedagógicos adaptados para a Educação Infantil, inteligência emocional, liderança, Libras, desenvolvimento da linguagem, inclusão dos alunos com deficiência nas atividades físicas, Sorobam. Em uma parceria com a Secretaria Municipal de Educação, a Escola de Governo levou para o seminário as formações sobre liderança, conduzida pela coordenadora Sandra Domingues, e inteligência emocional, com a psicóloga comportamental Rubhia Leal Pedrotti.

"O treinamento de liderança, especificamente para estes professores, tem o foco na comunicação. Técnicas, ferramentas que possam contribuir para esse diálogo entre professor, pais, alunos", frisou Sandra.

Rhubia, por sua vez, lembrou que o "intuito é que os professores aprendam a ressignificar a vida e aprendam a conduzir a sala de aula da melhor forma possível", em uma referência à capacitação sobre inteligência emocional.

Convidada a ministrar uma oficina, a fonoaudióloga Boninne Monalliza Brun Moraes conduziu a exposição sobre o desenvolvimento da linguagem: típico e atípico. "Estas formações são importantes porque nosso público são as professoras, especialmente, das classes de recursos e que trabalham com crianças com necessidades especiais. Então, você saber o que poderia estar acontecendo vai facilitar a identificação de problemas maiores e saber a quem recorrer, a quem encaminhar", contextualizou, em uma referência ao conteúdo trabalhado em sala de aula.

A próxima edição do Seminário da Educação Especial será realizada em 2019.

COMENTARIOS