Boa tarde, Domingo 18 de Agosto de 2019

Educação

Projeto fomenta a leitura e a participação da família no cotidiano escolar

Ação estimula práticas de leitura e escrita

EMEB Sadao Watanabe | 08 de Maio de 2019 as 09h 04min
Fonte: Assessoria da Prefeitura

Foto: Assessoria da Prefeitura

Pensando em uma forma de incentivar a leitura e a participação da família no dia a dia dos alunos de uma só vez, a Escola Municipal de Educação Básica Sadao Watanabe, no bairro Primaveras, está desenvolvendo o Projeto "Leitura e Escrita: Bom te ver", com alunos do 3º e 4º anos do Ensino Fundamental. A iniciativa, que ocorre durante as aulas de Língua Portuguesa, consiste em uma proposta pedagógica formatada para despertar o gosto pelas práticas de ler e escrever, de maneira dinâmica e interativa.

Idealizadora do projeto, a professora Janice Karnikowski Tonin acredita que a ideia colherá bons frutos. "Acredito que a ideia do projeto está sendo bem aceita. Um dia depois do lançamento da ideia havia pais querendo saber que dia poderiam vir contar a história, cada qual querendo ajudar seu filho, neto a ter a premiação. Também já comentei com outros professores e teve uma professora da educação infantil que adequou o mesmo projeto para seus alunos, ou seja, já temos multiplicadores", comemora Janice.

Conforme explica a professora, o projeto é desenvolvido da seguinte maneira: para cada estudante é criada uma espécie de ficha literária com dados gerais sobre a(s) publicação(ões), a exemplo de autor, ilustrador, gênero literário, personagens, características, local onde se passa a história. Cada uma deve ser preenchida mediante a leitura das obras, além, também, de o aluno realizar uma breve síntese do que encontrou nas páginas diversas.

O estudante tem um prazo de cinco dias para leitura do livro - adequado em termos de formato e número de páginas, de acordo com a idade - e realizar o preenchimento do formulário. Finalizada essa tarefa, as informações são conferidas pela professora. A cada ficha literária completa, o aluno ganha um ponto. No entanto, se ele compartilhar o livro com a família e algum integrante fizer a leitura e optar por ir até a sala de aula fazer uma contação de história, a criança ganhará dois pontos.

Ao final de cada etapa desta, a professora disponibiliza outra publicação para repetir o processo. O projeto também contempla educandos da Educação Especial (AEE) e, para estes, a folha de informações é adaptada às suas características, no entanto, permanecem as regras de pontuação.

O projeto é desenvolvido com turmas dos períodos matutino e vespertino, no decorrer de toda a semana , durante as aulas de Língua Portuguesa. Nesta quarta-feira, 08 de maio, a escola recebe a mãe de uma aluna que fará a contação de história, a partir das 13h.

O leitor destaque do projeto será premiado com uma bicicleta.

COMENTARIOS