Boa noite, Quinta Feira 13 de Dezembro de 2018

Esporte

Último lote de inscrições para Corrida do Trabalho em Sinop é liberado

Sinop | 25 de Setembro de 2018 as 16h 01min
Fonte: Zequias Nobre/ Comunicação TRT-MT

Quem deseja participar da etapa Sinop da Corrida do Trabalho 2018 tem mais uma oportunidade! Foi liberado essa semana o último lote de inscrições para o evento, que ocorre no próximo dia 12 de outubro.

Ao todo, são oferecidas 300 vagas para a prova adulto, que tem um percurso de 6km.

As inscrições custam 30 reais e podem ser feitas até o dia 1º de outubro no site www.corridadotrabalho.com.br. O valor dará direito a um kit contendo sacola, camiseta (de uso obrigatório no evento), boné, número de peito e chip.

Sinop é a primeira cidade do interior de Mato Grosso a receber uma etapa da corrida. O evento, que busca disseminar a prática de esportes e a mensagem contra a exploração da mão de obra infantil, já faz parte do calendário de provas de rua de Cuiabá.

A Corrida do Trabalho não tem fins lucrativos e os valores arrecadados são para custear as despesas com a organização. Em caso de valores excedentes, eles serão repassados para projetos que beneficiem a comunidade local.

 

Prova kids

Além da prova adulto, também será realizada uma etapa kids no dia 12 de outubro, com estudantes da rede pública de ensino. As vagas para a categoria estão sendo distribuídas gratuitamente para alunos de escolas da cidade, com o apoio da Prefeitura Municipal de Sinop.

 

O evento

Cuiabá já sediou duas edições da Corrida do Trabalho, uma em 2016 e outra em 2018. O evento é idealizado pelo Tribunal Regional do Trabalho e Ministério Público do Trabalho em Mato Grosso e realizado pela Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Amatra 23).

Este ano, são apoiadores o Getrin/MT, a Comissão para Erradicação do Trabalho Infantil da Justiça do Trabalho (CETI), a Prefeitura Municipal de Sinop e a TV Centro América.

A edição de 2018 da Corrida do Trabalho busca promover um estilo de vida saudável por meio da prática de esportes e, ainda, chamar a atenção para a exploração de crianças e adolescentes no mercado de trabalho, por meio do tema “Diga não ao Trabalho Infantil”.

COMENTARIOS