Bom dia, Segunda Feira 20 de Novembro de 2017
Saúde Coluna Social Classificados Sobre o Site Fale Conosco

Caseiro reaparece após 26 dias e diz que se perdeu ao fugir de uma onça em MT

GC Notícias | 07/04/2017 16:47
Imagem ilustrativa

Trabalhador rural disse que, no período, se alimentou de castanha e palmito.

O caseiro Carlos Alberto Pires Pereira, de 27 anos, reapareceu depois de 26 dias perdido na mata no município de Apiacás, a 479 km de Sinop. Ele compareceu à delegacia nessa quinta-feira (6) para prestar esclarecimentos. A Polícia Civil informou que encerrou o inquérito instaurado para investigar o desaparecimento. A reportagem não conseguiu falar com o trabalhador rural. Os bombeiros chegaram a fazer buscas para localizar o jovem, mas encerraram após uma semana.

Conforme a polícia, Carlos Alberto trabalha numa fazenda disse que saiu para caçar na manhã do dia 08 de março, por volta das 9h. Ele foi acompanhado de um cachorro e estava armado com uma facão e uma espingarda que foi pega, sem autorização, na propriedade rural. Na noite anterior ele havia bebido com um colega de trabalho.

O caseiro contou que, depois de ter tomado certa distância da sede da fazenda, ele viu vestígios de um animal, o cachorro começou a latir e, na sequência, ele avistou uma onça. Carlos Alberto relatou que gritou e começou a correr. Quando parou, percebeu que havia se perdido e, ao tentar voltar, não conseguiu mais voltar.

Ainda segundo o relato, o caseiro conseguiu fazer uma espécie de barraca, com a ajuda do facão, perto de um rio e aproveitou um isqueiro que tinha no bolso para acender fogueira. No período em que ficou na mata, Carlos Alberto disse que se alimentou de castanhas, palmito e também usou a única munição que tinha para caçar um pássaro para comer.

O trabalhador disse que tentou durante vários dias achar uma estrada que o levasse de volta à fazenda, mas que só conseguiu no dia 03 de abril, quando retornou para a propriedade rural. Ele foi a um hospital para saber o estado de saúde e, três dias depois, procurou a polícia.

Fonte: G1 MT