Boa tarde, Segunda Feira 22 de Abril de 2019

Geral

Com 14 assinaturas, Câmara pede CPI para investigar Usina

Remoção de cascalho e aterramento da vegetação ciliar são os objetos de apuração da CPI

Sinop | 11 de Setembro de 2018 as 09h 17min
Fonte: Jamerson Miléski

Vegetação removida na margem do rio Teles Pires |

O vereador de Sinop, Remídio Kuntz (PR), apresentou na sessão desta segunda-feira (10), um pedido para instalação de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito), pela Câmara de Sinop. O documento, assinado por 14 vereadores, levanta suspeitas sobre dois procedimentos realizados pela empresa que executa as obras da Usina Hidrelétrica de Sinop.

O autor do pedido de CPI apresentou fotos de algumas frentes de trabalho da usina. Remídio questiona se a empresa possui autorização para fazer a remoção de cascalho ao longo da área de impacto, próximo a Gleba Mercedes. O solo laterítico está sendo empregado na recuperação de estradas ao longo do assentamento.

Outro ponto levantado no documento é o aterramento dos resíduos vegetais extraídos pela empresa. Conforme o vereador, a madeira resultante da supressão vegetal feita pela usina na área do lago está sendo enterrada. Remídio afirma que grandes quantidades de tora já foram soterradas e locais que, com o enchimento do lago, ficarão debaixo d’água. O vereador questiona se o procedimento é ambientalmente correto.

O pedido de CPI foi encaminhado para presidência da Câmara. O departamento jurídico deve atestar a legalidade do requerimento, avaliando se cumpre os pré-requisitos regimentais. Pelo regimento interno da Câmara, não podem haver duas CPI’s concomitantes.

O GC Notícias entrou em contato com a empresa responsável pela UHE Sinop, que não se manifestou até o momento sobre a CPI.

O lago da Usina começa a ser cheio ainda esse mês.

COMENTARIOS