Bom dia, Sexta Feira 24 de Novembro de 2017
Saúde Coluna Social Classificados Sobre o Site Fale Conosco

Governo federal anuncia liberação de R$ 24 milhões para Sinop

GC Notícias | 10/11/2017 13:25
Michel Temer, durante sua rápida passagem por Sinop
Michel Temer, durante sua rápida passagem por Sinop

Pacote de investimento relaciona ainda obra milionária de pavimentação

O presidente Michel Temer (PMDB) confirmou, nesta quinta-feira, a liberação de recursos para mais de 7,4 mil obras no Brasil que estavam paradas ou com baixo ritmo de execução. Em Sinop, diversos setores foram contemplados. No eito de logística, serão liberados R$ 8 milhões do Ministério dos Transportes para o aeroporto João Figueiredo. A previsão é que as obras comecem dia 30 deste mês e sejam concluídas em junho do ano que vem.

Também serão liberados recursos para financiamento do Minha Casa, Minha Vida, da segunda etapa do Residencial Nico Baracat, às margens da MT-140 (que liga Sinop a Santa Carmem), em um total de R$ 16 milhões. O governo federal ainda pretende acelerar as obras de pavimentação asfáltica, sinalização viária, ciclovia, passeio público, drenagem e sistema de esgoto, que começaram em 2014. O custo total é de R$ 55 milhões e a previsão de conclusão é dezembro de 2018.

Ainda fazem parte do pacote as obras de conclusão da Usina Hidrelétrica de Energia (UHE) Sinop, que tem um custo total de R$ 1,4 bilhão, e mais duas quadras poliesportivas no município, com valor individual total de mais de R$ 100 mil.

Ao lançar o Programa Agora, é Avançar, Temer assegurou que a responsabilidade fiscal e social vai nortear a execução e finalização das obras em todas as regiões do país. Os projetos serão retomados em uma força-tarefa. \\\"Embora tenhamos avançado no passado, vamos avançar ainda mais. Se tem início, tem fim e orçamento definido. Estamos fazendo com muita responsabilidade\\\", assegurou Temer. Segundo o presidente, a realização das obras vai até dezembro do ano que vem e a previsão de orçamento já foi estabelecida: R$ 130 bilhões.

Para o ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, Dyogo Oliveira, que também esteve na cerimônia de lançamento, essa é uma das grandes novidades do Avançar: a garantia de conclusão das obras inacabadas pela previsibilidade dos recursos. \\\"É um programa realista, condizente com a realidade que se adequa aos tempos de austeridade e ajuste que temos passado\\\", ponderou Oliveira.

O ministro também ressaltou que todas as obras são estruturantes. Alguns critérios técnicos foram aplicados para a seleção do programa. A disponibilidade de orçamento e a possibilidade de conclusão e entrega até 2018 terão prioridade no fluxo de alocação de recursos. O Agora, é Avançar abrange projetos em áreas como infraestrutura, mobilidade, habitação e energia com obras em diversos estágios de execução, que vão se valer de investimentos públicos para gerar empregos e renda.

Fonte: Redação