Boa tarde, Sexta Feira 19 de Outubro de 2018
Saúde Coluna Social Classificados Sobre o Site Fale Conosco

Mais de 8,5 mil casos de dengue são registrados até outubro deste ano em Mato Grosso

GC Notícias | 06/10/2018 16:11
Aedes aegypti fêmea é a transmissora da febre amarela, dengue, zika e chikungunya no Brasil
Foto: Pixabay/Divulgação
Aedes aegypti fêmea é a transmissora da febre amarela, dengue, zika e chikungunya no Brasil

As larvas do mosquito são resistentes e eclodem no período chuvoso

Boletim divulgado nesta sexta-feira (5) mostra que a Secretaria Estadual de Saúde (SES) registrou 8536 casos de dengue em Mato Grosso. No mesmo período de 2017, os casos registrados chegaram a 12091.

Em Cuiabá, foram registrados 1432 casos de dengue, enquanto que no mesmo período de 2017 foram detectados 3544 casos.

Em Rondonópolis, o número de casos confirmados caiu de 441, em 2017, para 131.

Em Várzea Grande, o número de pessoas infectadas pela dengue passou de 2481, em 2017, para 1532 em 2018.

Sinop também registrou queda no número de casos de dengue, passando de 948 casos para 591.

Os casos de Zika registrados em Mato Grosso também registraram queda em 2018, quando foram confirmadas 957 pessoas infectadas. No mesmo período do ano passado, foram registrados 2595 casos.

Já os casos de chikungunya subiram de 3942 para 14050.

A SES confirmou a morte de quatro pessoas em decorrência da dengue. Outros dois casos são investigados. Quanto à chikungunya, foram registradas sete mortes em 2018, enquanto outros dois casos são investigados.

 

Fonte: G1 MT