Bom dia, Quinta Feira 13 de Dezembro de 2018

Geral

Médica acusada de planejar morte de prefeito pede para trabalhar no Corpo de Bombeiros e Justiça nega

Ela, o marido e outros acusados estão presos.

Mato Grosso | 06 de Março de 2018 as 11h 31min
Fonte: G1 MT

Yana Alvarenga está presa desde dezembro de 2017 | (Foto: Divulgação)

 A médica Yana Fois Coelho Alvarenga, acusada de ajudar a planejar a morte do prefeito de Colniza, a 616 km de Sinop, Esvandir Antônio Mendes, solicitou à Justiça autorização para sair da Penitenciária Ana Maria do Couto May, em Cuiabá, e prestar serviços ao Corpo de Bombeiros. O pedido foi negado pela juíza Daiane Marilyn Vaz, da Comarca de Colniza.

O processo corre em sigilo e, segundo o advogado da médica, Aramadson Barbosa da Silva, o pedido foi feito em fevereiro e negado no início deste mês.

A defesa argumentou que, pelos conhecimentos na área, a médica teria condições de atuar na enfermaria do Corpo de Bombeiros e que a lei garante a capacidade técnica seja levada em consideração nesses casos.

Apesar de negar o pedido para Yana atuar no Corpo de Bombeiros, a magistrada sugeriu que Yana preste serviços de enfermagem na penitenciária onde está detida.

A defesa da médica disse que irá recorrer da decisão.

Yana foi transferida para uma cela especial a pedido da defesa.

“Entendemos que a cela onde ela estava não era adequada diante da formação que ela tem”, disse o advogado.

Recentemente, o Ministério Público Estadual solicitou à Justiça que a prisão preventiva da médica fosse mantida e que a cela onde ela está fosse revistada.

O pedido do MPE foi feito depois que Yana postou fotos de dentro da penitenciária, em uma rede social. Isso indicaria que ela estava tendo acesso a celular e internet.

COMENTARIOS