Boa noite, Sábado 08 de Agosto de 2020

Geral

Prefeita vai a Polícia Federal denunciar fakenews

Donos de farmácia de manipulação também registraram a queixa

Sinop | 31 de Julho de 2020 as 11h 39min
Fonte: Jamerson Miléski

Foto: Assessoria

Ao abrir o Kit-Covid, distribuído pela prefeitura de Sinop, invés do medicamento, parte das capsulas estavam vazias. Esse era o teor de um vídeo postado em uma página de humor no Facebook, na tarde de ontem, quinta-feira (30). A imagem mostrava uma pessoa abrindo os envelopes e as capsulas (supostamente de zinco), sem qualquer conteúdo.

A publicação fez a prefeita de Sinop, Rosana Martinelli (PL), ir até a Polícia Federal na manhã desta sexta-feira (31), para formalizar a denúncia por fakenews. Rosana tratou do assunto com delegado federal Samir Zugaibe e, em seguida, com o delegado da Polícia Civil Carlos Eduardo Muniz.

Além da prefeita, os empresários Ester e Carlos Martins, proprietários da Farmácia de Manipulação Alquimia, também formalizaram a denúncia. A Alquimia é a responsável por fornecer parte dos medicamentos que integram o kit-Covid adquirido pela prefeitura de Sinop.

Rosana repudiou a publicação – ainda que tenha sido feita por uma página caracterizada como de humor. “Quando uma página faz uma Fakenews, que é crime, atenta contra a idoneidade das pessoas, a honra e, principalmente, coloca em dúvida um trabalho sério, com recursos federais envolvidos”, disse Rosana.

Os proprietários da farmácia garantiram que não houve nenhuma falha no processo de produção, tampouco fraude. “A nossa empresa tem profissionais capacitados. O processo de fabricação e controle de qualidade é excelente, fiscalizado por todos os órgãos. Então, fica aqui o nosso repúdio a essa pessoa irresponsável, que por questão política fica armando esse tipo de coisa”, declarou Martins.

Para Rosana, as fakenews atrapalham o trabalho de combate a pandemia. “Isso não pode acontecer, as pessoas têm que ter responsabilidade do que falam e do que postam. É crime, e a Prefeitura está tomando as devidas providências”, destacou.

 

Fake do fake

O protocolo de medicamentos que compõe o kit-covid foi elaborado pela Junta Médica da Secretaria Municipal de Saúde e é entregue aos pacientes, com prescrição médica.

O Kit é composto por Ivermectina 6mg, Hidroxicloroquina 400mg, Azitromicina 500mg, AAS (Aspirina) 100mg, Zinco 10mg e Ibuprofeno 600mg.

A prefeitura de Sinop comprou medicamentos suficientes para formar 10 mil kits. Embora o protocolo tenha sido adotado, não existe qualquer evidência científica de que a combinação de ivermectina, hidroxicloroquina e Azitromicina, seja eficaz no tratamento de pessoas com Covid-19. Os estudos mais robustos a respeito feitos até agora mostram exatamente o oposto, com situações em que o medicamento agravam a situação clínica dos pacientes.