Boa tarde, Sábado 24 de Agosto de 2019

Geral

Sinop, Santa Carmem e Cláudia ganham viveiros de mudas

Agenda foi finalizada no Projeto de Assentamento Wesley Manoel, em Sinop.

Meio Ambiente | 10 de Junho de 2019 as 12h 52min
Fonte: Assessoria da Prefeitura

Foto: Assessoria da Prefeitura

A Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SDS) concluiu a montagem do último dos quatro viveiros destinados à produção de mudas nativas para recuperação de áreas degradadas e que estão instalados nos assentamentos abrangidos pelo projeto "Interação de Saberes na Agricultura Familiar". Depois dos PA's Zumbi dos Palmaris e 12 de outubro, em Cláudia, do Casulo, em Santa Carmem, foi a vez da Gleba Mercedes (PA Wesley Manoel), em Sinop, receber o trabalho.

Equipes técnicas da SDS, em parceria com o Instituto Ação Verde, mais moradores do local, finalizaram a parte estrutural de 12 metros de largura por 18 metros de cumprimento, bem como o sistema de irrigação. Conforme explica a coordenadora técnica do projeto "Integração de Saberes", a bióloga Aline Magioni, cada um dos viveiros tem capacidade para abrigar 60 mil mudas.

"Estes viveiros possibilitarão às comunidades a educação ambiental no sentido de se compreender como funciona a produção de mudas para as ações de recuperação de áreas degradadas, além de possibilitar aos próprios assentados que produzam as mudas para os trabalhos. Também faremos palestras sobre germinação das sementes para instrui-los neste processo", explicou a profissional, servidora também da SDS. 

O primeiro dos viveiros a ser inaugurado pela Secretaria de Meio Ambiente será o Casulo, em Santa Carmem, no próximo dia 30 de junho, integrando a programação do Mês do Meio Ambiente da Prefeitura de Sinop. Como lembra Aline Magioni, desde 2015, o “Interação de Saberes” vem realizando ações diversas nas comunidades rurais da região, construindo uma agenda de consciência, promoção e educação. A ação recebe investimentos do Fundo Nacional do Meio Ambiente e visa, ainda, frentes de educação ambiental, formação e capacitação sobre temáticas como solo, recursos hídricos, regularização ambiental.

"Mesmo sendo o recurso capitaneado por Sinop, o projeto contempla assentamentos dessas outras duas cidades em função do planejamento da Secretaria e que procurou atender a macrorregião de Sinop, já que esses municípios estão muito próximos. Com uma maior área de alcance e um projeto amplo conseguimos a liberação de R$ 755 mil para os projetos nesses núcleos, sendo, o valor, o maior dentre todos os liberados pelo Fundo Nacional do Meio Ambiente", explicou a bióloga.

Ainda estão programadas em cada assentamento a implantação de um Sistema Agroflorestal, aliando a produção consorciada entre floresta e a produção familiar de alimentos.

COMENTARIOS