Boa tarde, Domingo 25 de Fevereiro de 2018
Saúde Coluna Social Classificados Sobre o Site Fale Conosco

Usina de Sinop vai gerar mais energia que o previsto

GC Notícias | 06/02/2018 17:13

Ministério de Minas e Energia oficializa garantia física com potência instalada de 408 MW

A Usina Hidrelétrica de Sinop terá uma potência maior do que o previsto inicialmente. O projeto da unidade geradora estimava uma potência de 200 MW. Porém, testes em modelo reduzido a potência foi estabilizada em 204 MW para cada máquina.

A nova métrica já foi confirmada pelo Ministério das Minas e Energia (MME), que oficializou a nova garantia física de energia da UHE Sino. Na portaria nº 2, de 8 de janeiro de 2018, o Ministério estabeleceu como novo montante da garantia física de energia do Empreendimento 242,8 megawatts médios (MWmed).

Isso representa um incremento de 1,25% sobre o valor de toda a energia a ser gerada pela Usina durante o período de concessão, 35 anos. A revisão deste valor é devida aos resultados dos ensaios de modelo reduzido das turbinas, que demonstraram que cada uma é capaz de transferir 204 MW de potência ao seu eixo, valor que inicialmente era apontado no Projeto Básico como 200 MW. Desta forma, então, a Usina Hidrelétrica Sinop tem potência de 408 MW, somando as duas turbinas.

Para o gerente de Eletromecânica da Concessionária da Usina, Wallace Lobo, o reconhecimento pelo MME, além da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e Empresa de Pesquisa Energética (EPE), do pleito da Sinop Energia representa uma conquista para empresa. “Ao mesmo tempo que aumenta a capacidade da Usina Hidrelétrica Sinop de ofertar energia ao mercado consumidor”.

Distante 70 km da cidade de Sinop com acesso pela BR-163 e estradas vicinais, a Usina Hidrelétrica Sinop está sendo construída no rio Teles Pires, sendo a barragem situada nos municípios de Cláudia (margem direita do rio) e Itaúba (margem esquerda). O reservatório, de 342 km², abrangerá os municípios de Cláudia, Itaúba, Ipiranga do Norte, Sinop e Sorriso.

Com investimentos de cerca de R$ 3,2 bilhões, este projeto caracteriza-se pela disposição de uma Casa de Força com duas turbinas/geradores, com capacidade para atender o consumo de 1,6 milhão de pessoas, equivalente a 50% da população do Estado do Mato Grosso. A previsão é que a Usina comece a operar comercialmente em dezembro deste ano.

Fonte: Jamerson Miléski com Assessoria