Bom dia, Domingo 30 de Abril de 2017
Saúde Coluna Social Classificados Sobre o Site Fale Conosco

Aba larga

GC Notícias | 19/05/2015 17:28

Alguns comentários nos bastidores da política tem tentado, sem sucesso, diminuir o lastro político do ex-deputado federal Roberto Dorner. A conversa plantada é de que o homem do chapéu perderia apoio político de prefeitos e lideranças regionais se decidisse migrar de partido.

Dorner é uma das principais lideranças do PSD e ajudou a erguer e dar vida a sigla em 2011. Agora segue caminho similar com o PL, encampando o projeto nacional do ministro das Cidades, Gilberto Kassabi. Ao contrário do que parte da imprensa replica, Dorner não está em uma sinuca de bico, em que perderá de qualquer forma, seja qual for sua escolha. A conta é justamente inversa: ganha o lado para qual Dorner pender.

Se escolher pelo PL, o empresário certamente será o presidente estadual da sigla. Se optar por ficar no PSD, Chico Daltro, que é mais uma figura “simbólica” na presidência do partido deve passar a presidência para Dorner. Em ambos os casos, o homem do chapéu trará consigo uma extensa lista de prefeitos e vereadores. Dorner é articulado, tem recursos logísticos e financeiros, além de iniciativa para estabelecer contatos e formar lideranças. E isso é fundamental para quem está na direção de um partido. Onde Dorner for trará muitos juntos, na sombra do seu chapéu.