Boa tarde, Segunda Feira 17 de Junho de 2019

Notícias dos Poderes

Cadê a coerência vereador?

| 03 de Julho de 2018 as 15h 01min

 

Remídio Kuntz, o suplente que entrou na vaga do vereador cassado, Fernando Brandão (PR), disputa as eleições com o codinome “Remídio do São Cristóvão”. Além de ser uma menção a empresa onde era diretor, o sobrenome político é uma clara referência da sua base eleitoral, o Grande São Cristóvão.

Contexto dado, vamos ao episódio. Na sessão passada, do dia 25 de junho, Remídio foi veementemente contra ao projeto de lei que concedeu incentivos para a instalação da Usina de Etanol de Milho, que se estabelecerá no Alto da Glória – no rumo do São Cristóvão. Sua crítica ao projeto era a pressa. O vereador não aceitou aprovar o projeto em primeira e única votação, argumentando que o empreendimento era bom para Sinop mas não precisava atropelar a análise do legislativo municipal.

Na semana passada, para votar um projeto que traria vantagens econômicas para a região da qual representa, Remídio pediu calma. Hoje, terça-feira (3), para votar o projeto de doação da área para o IFMT, no canto de Sinop oposto ao seu bairro, Remídio teve pressa. O vereador retrucou o pedido para que o projeto fosse votado em duas votações, solicitando votação única. Segundo ele, não havia necessidade de discutir mais. Remídio foi a favor do IFMT se instalar em uma área de um loteamento que ainda não existe, cujo ponto de referência é os fundos do Residencial Daury Riva, há 17 km do seu querido São Cristóvão. Falando nisso, em nenhum momento na tribuna o vereador fez um contraponto de que, talvez, quem sabe, fosse melhor instalar o IFMT no São Cristóvão.

O GC Notícias conversou com Remídio no final da sessão. Perguntamos se o local escolhido para o IFMT é o melhor. Ele disse que sim, que a direção do IFMT andou em vários locais e o único que contemplou o que o instituto queria foi o terreno que estava no projeto.

Sim vereador, a direção do IFMT olhou 5 áreas. Uma delas localizada na estrada Alzira com Estrada Jacinta, bem nos fundos do São Cristóvão. Sabia disso?

Talvez tenha sido apenas pressa, mas olhando daqui parece falta de coerência.

COMENTARIOS