Boa tarde, Sexta Feira 19 de Outubro de 2018
Saúde Coluna Social Classificados Sobre o Site Fale Conosco

Deixe a ponte até cair

GC Notícias | 17/09/2018 18:03

A Usina de Sinop iniciou na última sexta-feira (14), a remoção de uma ponte de madeira, privada, no Rio Teles Pires. A chamada ponte do Machado é bastante utilizada por ceramistas para encurtar caminho entre as jazidas de argila e os fornos das olarias. A categoria reivindicou, principalmente junto a câmara de vereadores, para que a estrutura fosse mantida. A decisão da UHE foi remover a ponte.

Contrariado, o vereador Luciano Chitolina (PSDB), falou a respeito do assunto na sessão desta segunda-feira (17). Em seu discurso ele criticou a UHE Sinop e até o Brasil. “Que país é esse onde se prefere tirar a ponte do que deixar”, disse o vereador. O ápice foi quando Chitolina questionou os argumentos da UHE Sinop sobre o desmanche da ponte. Ele disse que a Usina alega que a ponte será eventualmente coberta por água e que não há como garantir a segurança da estrutura. Como contraponto, o vereador disse, então, que a Usina deveria deixar a ponte lá até a enchente levar e que, pelo menos, enquanto isso as pessoas poderiam usar.

Sim, ele fez essa afirmação. Chitolina defendeu que é melhor ter uma ponte que pode cair a qualquer momento, sem aviso prévio, do que ter ponte alguma. No melhor estilo “tenta a sorte”. Em nenhum momento passou pela cabeça do vereador o perigo de ter uma ponte precária, sendo usada para o translado de caminhões carregados de argila.

No ano passado, Chitolina criticou a ausência de soro antiofídico (para picada de cobras), na rede pública. Ele levou para tribuna um exemplar de soro para provar que era má vontade dos gestores públicos. No entanto, era um soro de uso veterinário.

Tratar gente com remédio de animal. Usar a ponte até a enchente levar. Para um político que veio do meio empresarial, Chitolina parece afeito demais à gambiarra.