Bom dia, Sábado 15 de Agosto de 2020

Notícias dos Poderes

Dorner para prefeito

| 10 de Julho de 2020 as 16h 46min

Nesta sexta-feira (10), rumores nos bastidores da política em Sinop davam conta de que o empresário, produtor rural e ex-deputado federal, Roberto Dorner (Republicanos), teria cogitado retirar sua pré-candidatura a prefeito. Considerado um dos pré-candidatos com lastro para desequilibrar a eleição municipal, a retirada de Dorner promoveria uma mudança no cenário eleitoral de 2020.

Mas não é o caso. Dorner falou sobre o assunto com o GC Notícias. Ele disse que mantém sua pré-candidatura a prefeito de Sinop. “Aqui tá firme! Estou tranqüilo”, comentou brevemente.

Caso confirme sua candidatura, esse será a segunda vez consecutiva que Dorner disputa a prefeitura local. Em 2016 ele acabou sendo derrotado nas urnas pela atual prefeita, Rosana Martinelli (PL). O pleito acirrado foi vencido por Rosana com 23.981 votos. Dorner somou 20.593. Dalton Martini (PP), o terceiro candidato de 2016, fez 16.057 votos.

Mesmo sem mandato eletivo, Dorner mantém seu peso político local. Em 2003, quando flertou pela primeira vez disputar a prefeitura de Sinop, Dorner se filiou ao PPS. De lá pra cá passou pelo PP, PSD, flertou com o PSL e, em fevereiro desse ano, filiou-se ao Republicanos – um partido que surgiu em 2003, através de partidários de José de Alencar (vice de Lula em 2002), com a sigla PRB.

Assim que Dorner confirmou a filiação e a janela para migração partidária foi aberta, 4 vereadores ingressaram no Republicanos: o presidente da Câmara, Remídio Kuntz (ex-PL), Ademir Debortoli (ex-MDB), Hedvaldo Costa (Ex-PL) e Lindomar Guida (ex-MDB). Todos os vereadores que agora estão no mesmo partido de Dorner estavam no palanque oposto em 2016, dando sustentação à candidatura de Rosana Martinelli.