Boa tarde, Sexta Feira 19 de Outubro de 2018
Saúde Coluna Social Classificados Sobre o Site Fale Conosco

Governo que não serve

GC Notícias | 06/09/2018 10:38

Na última sexta-feira (31), o candidato a senador, Carlos Fávaro (PSD), esteve na redação do GC Notícias. Embora a prioridade da conversa fosse seu atual projeto político e o que ele tem a apresentar como postulante ao Senado Federal, não houve forma de evitar o assunto Pedro Taques (PSDB).

Fávaro entrou na política como vice de Taques. Para nós, ele disse que acreditava que “estava entrando na política pela mão boa”. Hoje, admite ter se enganado e situou a renúncia do cargo de vice-governador como evidência de que nem mesmo os aliados estão contentes com o desempenho do governador. “Esse governo não serviu a nenhum mato-grossense”, trucou Fávaro.

Na análise do candidato ao Senado, o “Estado de Transformação” prometido por Taques não aconteceu. Ele acredita que Mato Grosso está pior do que quando o governador assumiu. Fávaro diz que Taques foi eleito governador e assumiu o cargo agindo como quem queria ser presidente da República. Soberba, ambição desmedida, discursos falaciosos e descaso com a gestão são os principais problemas listados pelo ex-vice de Taques. Fávaro afirma que o problema nas contas públicas do Estado não é questão de crise, mas de desaforo ao dinheiro público. “Dinheiro não aceita desaforo”, frisou.

Ele citou o episódio, no auge da popularidade do atual governo, quando Taques anunciou que investiria R$ 1 bilhão em infraestrutura, com um pacote de 66 obras. “Eu não fui no ato de lançamento porque sabia que ali ele [Taques] mentiu para o povo”, declarou. Das 66 obras, Taques não fez 6.

O governo midiático acabou não convencendo. Hoje, os mais duros críticos da gestão Taques são, justamente, aqueles que há 4 anos ajudaram a elege-lo.