Boa noite, Quarta Feira 13 de Dezembro de 2017
Saúde Coluna Social Classificados Sobre o Site Fale Conosco

Leitão e seus 3 porquinhos

GC Notícias | 22/11/2017 17:09

Bastou o líder do PSDB de Sinop, deputado federal Nilson Leitão, enveredar seu discurso para que as falas dos vereadores tucanos na Câmara de Sinop seguissem o mesmo rumo. Na semana passada, no ato de comunicação do rompimento do contrato com a Fundação Santo Antônio, para gestão do Hospital, Leitão criticou o governo do Estado e recomendou aos funcionários que ingressassem com ações judiciais para receber as pendências trabalhistas.

O final de semana prolongado passou e nessa terça-feira (21), a postura dos vereadores do PSDB na sessão da Câmara já foi outra, diferente o habitual, mas igual a do líder tucano. A mais aguda foi de Adenilson Rocha (PSDB), que disse em tribuna sentir “vergonha de ter pedido voto para o Pedro Taques”. Até a semana passada, todo problema que envolvesse o sagrado governo do Estado era rebatida pela bancada do PSDB com um problema local, da gestão municipal ou mesmo do prefeito passado. Tipo, se o assunto era Hospital fechado, o vereador dizia que o posto de saúde do bairro Nações estava sem médico. As raras críticas feitas pelos vereadores do PSDB ao governador eram moderadas, azeitadas com muita ponderação e cuidado para apontar as falhas sem ofender Taques diretamente.

Bem diferente do visto na última sessão. Quer dizer, mais ou menos diferente. Depois de chamar Taques de irresponsável pela forma como conduziu a saúde em Sinop, Adenilson finalizou seu repertório criticando o ex-prefeito, Juarez Costa (PMDB), por um áudio que circulou nas redes sociais. Nesse áudio de Whats, Juarez retruca quem disse que nada foi feito pela saúde em sua gestão, lista os postos de saúde que construiu e diz que a perseguição da “turma do Leitão” é porque o deputado não gosta do atual secretário de saúde, que na avaliação do ex-prefeito tem qualidade e sabe como fazer saúde. Juarez comemorou que o Hospital saiu das mãos da Fundação, porque segundo ele não funcionava. O Estado também tem se expressado neste sentido. Diferente mesmo é só o grupo do PSDB local, que tem defendido a permanência da Fundação na gestão do Hospital Regional, culpando o seu querido governador por não pagar as contas como deveria.

As vezes fica difícil compreender do que exatamente devemos sentir vergonha.