Boa noite, Domingo 15 de Dezembro de 2019

Notícias dos Poderes

O advogado vai ter que se explicar

| 19 de Novembro de 2019 as 16h 53min

Na semana passada, o GC Notícias, na reportagem sobre a confirmação da implantação do Assaí em Sinop, noticiou a fala do advogado Luiz Alfredo Bernardo, da Succespar – empresa que faz a prospecção de negócios para o Grupo atacadista. Um trecho em específico da fala incomodou os vereadores: “desde que a Câmara de Sinop agiu de forma não republicana quanto a instalação do empreendimento, todas as interlocuções com o município foram concentradas com a prefeita Rosana Martinelli”.

O rótulo de “postura não republicana” despertou ira. Durante a sessão desta segunda-feira (18), pelo menos 4 vereadores exigiram explicações do advogado. Chegaram inclusive intimá-lo para comparecer à tribuna da Câmara – ainda que a convocação não tenha sido formal.

Ícaro Severo (PSDB), indagou: “Qual e o conceito de república?” E emendou a resposta, dizendo que o advogado sugeriu que os vereadores sobrepuseram o interesse público ao avaliar os projetos de lei relacionados a instalação do Grupo Assaí no município.

Foi no mesmo sentido da defesa de Lindomar Guida (MDB). Para o vereador, a Câmara estava representando o interesse de preservar o patrimônio público. “Ele [o advogado] nem é do Assaí. Ele é terceiro, que constrói e aluga para o Assaí”, atacou Lindomar. Leonardo Visera (PP), recordou do projeto, dizendo que havia uma “promessa” de instalação do Assaí, poucos dados substanciais que desse segurança à venda do Estádio em troca de uma Arena e que o empreendimento viria de qualquer jeito. Esse último ponto, aliás, repetido por todos.

A Câmara não confirmou se irá intimar o advogado para prestar esclarecimentos na tribuna.

COMENTARIOS