Bom dia, Segunda Feira 27 de Maio de 2019

Notícias dos Poderes

Os grampos de Taques

| 06 de Maio de 2019 as 09h 39min

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) arquivou a investigação contra o promotor Mauro Zaque, acusado de ser o responsável pela falsificação ocorrida no sistema de protocolo do Governo do Estado, quando da denúncia sobre a ‘grampolândia pantaneira’.

A decisão do TJ conclui que “os fatos delituosos imputados na representação foram praticados por pessoas estranhas ao presente procedimento”.

O procedimento também será juntado a um inquérito policial que apura a prática dos crimes de organização criminosa e de obstrução da justiça, em razão da suposta fraude ocorrida no sistema de protocolo da Casa Civil.

Zaque disse que “restou expressamente comprovado que a fraude fora articulada e executada no cerne daquele governo” e que a decisão confirma que ele levou, oficialmente, ao conhecimento do então chefe do Executivo os fatos criminosos conhecidos como “grampolândia pantaneira”.

Zaque acrescenta que tal fraude ocorreu no âmbito daquele governo e que em momento algum faltou com a verdade. “Não obstante a acusação leviana de que fui vítima, bem como os certeiros prejuízos à minha imagem de homem público, agora a Justiça se pronuncia de forma definitiva”, finaliza.

A investigação foi instaurada com base em representação efetuada pelo governador Pedro Taques (PSDB), logo após as denúncias da prática de “barriga de aluguel” terem vindo à tona.

COMENTARIOS