Boa noite, Segunda Feira 10 de Dezembro de 2018
Saúde Coluna Social Classificados Sobre o Site Fale Conosco

Pagando o Galo, ajudando o irmão

GC Notícias | 12/12/2017 16:38

A prefeitura de Sinop encaminhou para aprovação da Câmara o projeto de lei que autoriza o Sinop Futebol Clube utilizar o Estádio Municipal Gigante do Norte, em suas competições no ano de 2018. A permissão foi concedida, com bem mais vantagens que a prefeitura pretendia.

O vereador Billy Dal’Bosco (PR), apresentou 3 emendas ao projeto de lei. A primeira estendendo a autorização para o Galo do Norte realizar não apenas os jogos dos torneios estaduais e federais como também qualquer outro evento dentro do Estádio. Com essa alteração, o clube pode, por exemplo, fazer um show dentro Gigante.

As outras duas emendas propostas por Billy tratam dos espaços publicitários. O projeto que veio do executivo permitiam a exploração com placas de publicidade no entorno do campo. Billy estendeu para todo interior do estádio, incluindo cadeiras, muros e demais espaços. A alteração dá mais espaço para o Sinop F.C vender publicidade.

A aguda interferência do vereador em favor do Galo do Norte é algo curioso. Em agosto desse ano, Billy estava no estádio, assistindo o jogo do Sinop F.C, quando ofendeu e ameaçou o árbitro Hermes Leite da Silva. A “macheza” do vereador rendeu duas perdas do mando de campo para o Sinop F.C e uma multa de R$ 1 mil. O clube recorreu e conseguiu só realizar os jogos com os portões fechados, ou seja, sem faturar com a bilheteria. O Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) ainda proibiu o vereador de entrar no estádio por um ano. Depois a punição foi relaxada para 6 meses.

Estaria Billy, com suas emendas, tentando remediar os prejuízos que seu temperamento causou ao Sinop F.C? Ou só estaria dando uma forcinha para o irmão, Dilceu Dal’Bosco, atual presidente do clube?

Recentemente um vereador se declarou impedido de votar um processo de cassação na Câmara porque o seu pai era advogado de uma das denunciantes. No caso do Sinop F.C, Billy não só votou como fez questão de ajudar, melhorando as vantagens para o clube.

O vereador deixou claro que, para ele, impedimento é algo do futebol, dentro do campo, não para câmara. E se o juiz não marcar direito, ele xinga.