Boa noite, Segunda Feira 25 de Maio de 2020

Notícias dos Poderes

PPatriota

| 29 de Abril de 2020 as 18h 20min

Boa parte dos líderes e grupos políticos conhecidos de Sinop estão buscando novas “ambiências” para a eleição de 2020. A Câmara de vereadores é um exemplo. Dos 15 legisladores, 11 mudaram de partido. Essas migrações às vezes fazem parte de uma mudança de lado – como o pessoal do PL, partido da prefeita Rosana Martinelli, que rumou para o PRB – a sigla adotada por Roberto Dorner, rival da atual gestora no pleito de 2016, na época no PSD.

Mas algumas mudanças mantém o mesmo “alinhamento”. O vereador Leonardo Visera, que se elegeu pelo PP (único eleito da sigla), migrou para o Patriota. Esta semana, o produtor rural e ex-presidente da Câmara, Dalton Martini, também anunciou sua filiação no Patriotas.

Dalton foi candidato a prefeito de Sinop em 2016. Disputou pelo PP e antes disso, em 2012, foi vereador pela mesma sigla. Como o líder do PP no Estado é o deputado Neri Geller – e este já declarou apoio à eventual candidatura de Juarez Costa – Dalton tratou de procurar uma nova sigla. “O PP não sinalizou em ter candidatura própria em Sinop, indo ao contrário do desejo de suas lideranças, resolvemos sair e ir para o Patriota”, disse o ex-vereador em uma entrevista.

Dalton assumiu a presidência do diretório municipal do Patriota e deve ser candidato a prefeito. Além de Viseira, levou consigo outros correligionários da eleição de 2016. O partido quer lançar um candidato a prefeito e uma chapa com aproximadamente 22 candidatos a vereador.

O “Patriota” é presidido pelo ex-deputado estadual de São Paulo, Adilson Barroso – que é fundador do partido. A sigla foi fundada no ano de 2012 como PEN (Partido Ecológico Nacional), mas mudou de nome em 2018, adotando a marca “Patriota”. Na eleição de 2018 o partido apresentou Cabo Daciolo como candidato a presidente da República.