Boa noite, Sábado 21 de Outubro de 2017
Saúde Coluna Social Classificados Sobre o Site Fale Conosco

Taques e Mendes assinam parceria na Saúde

GC Notícias | 10/03/2015 10:20

Será assinado hoje convênio entre o Governo do Estado de Mato Grosso e a Prefeitura de Cuiabá no valor de R$ 50 milhões para a construção do novo Hospital e Pronto Socorro Municipal de Cuiabá. Louvável a decisão, mas fracos são os argumentos, pois o Estado, leia-se o governador Pedro Taques (PDT) está dando um tratamento privilegiado para o prefeito Mauro Mendes que vai enfrentar uma dura reeleição em 2016, justamente por ter prometido o novo Pronto Socorro e não ter cumprido.

Em tempo, as obras custam R$ 80 milhões, aí o Município espera poder utilizar equipamentos usados na nova estrutura e que emendas parlamentares impositivas, aquelas de obrigatória liberação, possam terminar de equipar a unidade que terá um custo mensal superior a R$ 30 milhões, ou seja, quase metade do valor da obra.

O argumento de que é preciso investir em Cuiabá, porque ali se atende pessoas de todos os municípios é em parte verdadeira, pois os atendimentos feitos aqui de moradores de outros municípios, são ressarcidos, ou seja, o Sistema Único de Saúde - SUS, repassa as Autorizações de Internação Hospitalar - AIHs por tratamentos realizados para os cofres públicos de Cuiabá, ou seja, está faltando mesmo é gestão.

Já quanto ao Governo do Estado, resta saber quanto ele irá investir nos outros 09 Hospitais Regionais que estão bem distantes da Capital e precisam muito mais que Cuiabá, ou seja, R$ 50 milhões atenderia aos 09 Hospitais Regionais e aqui só atende a uma obra que não se sabe se ficará pronta e se funcionará.