Bom dia, Sábado 21 de Outubro de 2017
Saúde Coluna Social Classificados Sobre o Site Fale Conosco

Tirar Sinop do mato

GC Notícias | 29/03/2017 11:32

Está na hora de alguns membros da equipe de governo da prefeita de Sinop, Rosana Martinelli (PR), mostrar a razão de terem sido escolhidos. A secretária de Meio Ambiente, Luciane Bertinatto, está começando a fazer isto. Sua secretaria informou esta manhã (29), que irá notificar a partir desta semana as empresas imobiliárias para que possuem terrenos baldios. A intenção é acabar com o mato e o lixo que toma conta da maioria dos imóveis não habitados da cidade.

Se quiser, Luciane tem o background necessário para resolver o problema. A secretária foi “pinçada” por Rosana do município de Lucas do Rio Verde, uma cidade que trata o assunto da limpeza e organização urbana de forma exemplar. Em Lucas, é raro encontrar um terreno cultivando mato e mosquito da dengue. Por lá a prefeitura fiscaliza, multa e, caso o proprietário não se mexa, faz a limpeza com o maquinário da frota municipal, lançando a cobrança do serviço na dívida ativa. Os valores das punições são salgados, podendo chegar a R$ 3,2 mil em caso de reincidência. Como a cobrança funciona para todos, loteadores pensam duas vezes antes de abrir um empreendimento para “engordar” terrenos. Quando o fazem, tratam de deixa-los limpos. Achar um terreno com mato e lixo em Lucas do Rio Verde é praticamente um ato de gincana.

Nós não esperamos menos que isso da atual secretária de Meio Ambiente para Sinop. O rigor da fiscalização e da punição deve ser exemplar. Se não resolver, talvez seja necessário mudar as ferramentas. Hoje, a multa para um lote padrão, de 350 metros quadrados, com toda a sorte de mato e lixo imagináveis, seria de míseros R$ 450,00. É pouco. O custo da punição por emporcalhar a cidade precisa ser maior.