Bom dia, Segunda Feira 17 de Dezembro de 2018

Notícias dos Poderes

Um shot de leite

| 28 de Setembro de 2017 as 17h 08min

Ao contrário do que diz a expressão popular, os alunos não vão para escola só para comer merenda. O lanche servido no intervalo das aulas, no entanto, é algo bastante significativo para alguns estudantes da rede pública. Tanto que a compra de comida para as cantinas escolares é considerada uma despesa com Educação. E esse é mais um setor onde o Governo Pedro Taques deixa a desejar.

As escolas da rede estadual em Sinop estão recebendo o equivalente a R$ 0,40 por aluno para a merenda escolar. Quem cozinha, ou pelo menos faz compras no supermercado, deve imaginar que tipo de refeição pode ser servida para uma pessoa com R$ 0,40. No Restaurante Popular de Sinop, possivelmente o prato de comida mais barato da cidade, o preço da refeição é R$ 3,90. Valor que só é possível porque existe contrapartida da prefeitura.

Vamos tentar esmiuçar essa conta. Na tabela de compras dessas escolas, o preço da carne está fixado em R$ 14,00. Com R$ 0,40, é possível dar como refeição para o aluno 28 gramas de carne. E só! Uma diretora de uma escola estadual da cidade disse que no planejamento da merenda escolar – que tenta enquadrar a tabela nutricional no que a escola recebe de dinheiro – a quantidade de leita/bebida láctea é de 50 ml por aluno. Basicamente um “shot” de leite.

A conta fica ainda pior. Dos R$ 0,40 por aluno que cada escola recebe, R$ 0,35 são recursos repassados pelo MEC (Ministério da Educação e Cultura). Isso mesmo! O Estado repassa míseros 5 centavos por aluno. 5 centavos! Exatamente aquela moedinha que tem o busto de Tiradentes, o novo herói que batiza as escolas militares de Pedro Taques.

Tá ai algo que não irá aparecer tão cedo nas propagandas do governo do Estado. 

COMENTARIOS