Boa noite, Sexta Feira 20 de Julho de 2018
Saúde Coluna Social Classificados Sobre o Site Fale Conosco

Advogado incita cachorro a atacar policiais para impedir prisão de cliente em MT; diz polícia

GC Notícias | 07/07/2018 10:55
 Carro foi encontrado na casa do suspeito com para-brisa quebrado
(Foto: Polícia Civil-MT)
Carro foi encontrado na casa do suspeito com para-brisa quebrado

Advogado tentou impedir a prisão do motorista, acusado de atropelar pedestre e não prestar socorro

Para impedir que o cliente, de 32 anos, fosse preso por atropelamento e omissão de socorro, na sexta-feira (7), em Cuiabá,a 469 km de Sinop, o advogado dele teria soltado um cão da raça pitbull e incitado o animal a atacar os policias.

De acordo com a Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito (Deletran), o motorista teria atropelado um pedestre, de 54 anos. Testemunhas disseram à polícia que o veículo trafegava na rua quando atingiu a vítima. O motorista teria fugido sem prestar socorro.

A vítima sofreu lesões e foi levada pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Os policiais foram até a casa do suspeito e encontraram o carro com a mesma descrição dada pelas testemunhas. O veículo estava com o para-brisa quebrado e a lateral danificada, indicando o impacto da batida.

Na ocasião, um homem se apresentou como advogado de Dyego, mas não mostrou a carteira de registro na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Além de incitar o cachorro contra os policiais, ele teria tentado impedir que o veículo fosse levado para perícia.

De acordo com a Deletran, os policiais tiveram que pedir reforço do Grupo de Operações Especiais (GOE) para efetuarem a prisão do suspeito.

Dyego teria se recusado a fazer o teste do bafômetro e a assinar o auto de infração. Segundo a polícia, ele apresentava sinais de embriaguez.

O condutor deve ser autuado por lesão corporal culposa e por conduzir sob efeito de bebida alcoólica.

Fonte: Redação com G1