Boa noite, Domingo 21 de Outubro de 2018
Saúde Coluna Social Classificados Sobre o Site Fale Conosco

Comerciantes se unem para matar ladrão e um deles é preso após morte de irmão por engano em MT

GC Notícias | 01/06/2018 09:27
Suspeitos do crime
(Foto: Polícia Militar de MT)
Suspeitos do crime

Adolescente e prima foram assassinados após saírem do fórum

A prisão de quatro pessoas suspeitas de terem matado uma mulher e um adolescente, na terça-feira (29) no Centro de Poconé, a 583 km de Sinop, levou a descoberta de um crime encomendado por comerciantes na cidade.

Luzia Marisangela da Silva, de 28 anos, e o primo dela, de 15 anos, estavam em uma motocicleta e foram baleados por um homem em um carro.

Quatro pessoas foram presas: Wanderley Marcelo de Almeida, de 43 anos, Fabien Douglas da Silva, de 21, Ronecleyton Máximo Pereira, de 26 anos, e Eduardo Javan Santos Costa, de 22 anos.

De acordo com a Polícia Civil, as vítimas foram surpreendidas quando acabavam de sair do Fórum de Poconé. O adolescente que morreu e o irmão dele, de 17 anos, prestavam depoimento no local sobre ocorrência anterior em que ambos foram apreendidos com armas.

Em razão de serem menores de idade, Luzia, prima deles e chamada por eles de tia, acompanhava os dois.

O trabalho de investigação da Polícia Civil apontou que o objetivo dos criminosos era matar o adolescente de 17 anos. No entanto, o adolescente conseguiu escapar porque foi apreendido no final da oitiva no fórum por policiais que o encaminharam para ser ouvido na delegacia.

O irmão dele seguiu com Luzia em uma motocicleta e, pela semelhança física, teria sido confundido com o alvo acabou assassinado.

O adolescente de 17 anos foi ouvido na delegacia e encaminhado ao Complexo Pomeri em Cuiabá.

Envolvimento de comerciantes

As investigações prosseguem para apurar as circunstâncias da morte, bem como esclarecer a total motivação do crime.

No entanto, levantamento preliminar sugere se tratar de associação criminosa que teria sido organizada e contratada pelo empresário Wanderley Marcelo de Almeida com participação de outros empresários. Walderley e outras três pessoas foram presas.

Os comerciantes teriam feito uma espécie de ‘vaquinha’ e contratado os criminosos para acabar com os assaltos praticados nos comércios em Poconé.

Os policiais civis verificaram que o

Fonte: G1 MT