Boa noite, Quarta Feira 13 de Dezembro de 2017
Saúde Coluna Social Classificados Sobre o Site Fale Conosco

Investigação diz que esposa deu o tiro a queima roupa na cabeça do policial

GC Notícias | 06/12/2017 10:03

Polícia aponta a esposa como única responsável pela execução do marido

A esposa do soldado da Polícia Militar Moshe Dayan Simão Kaveski, identificada como Deise Ribeiro de Oliveira, 23 anos, foi autuada em flagrante pelo crime de homicídio qualificado contra o próprio marido, no distrito de União do Norte, em Peixoto do Azevedo. O policial foi alvejado, na noite de segunda-feira (4), por disparos de arma de fogo na cabeça e na região do tórax.

Segundo a polícia, a mulher era companheira da vítima e num primeiro momento informou que ambos foram abordados por uma pessoa, descrevendo como baixa, gorda, vestindo roupas escuras. Depois, ela mudou a versão e disse que seriam dois suspeitos que, inclusive, teriam levado os aparelhos celulares, tanto seu quanto do companheiro. No entanto, o celular do soldado foi encontrado próximo ao muro da residência.

O delegado Israel Pirangi Santos disse que houve muita divergência nas versões apresentadas e que não há sinais de luta corporal, apesar de a mulher informar ter ocorrido. Conforme o delegado, um dos disparos foi à queima roupa e teria ocorrido no momento que a vítima estava agachada, soltando o cachorro da casa. Também há informações de discussão o casal horas antes.

Outro ponto que contribuiu para convicção da autuação foi o fato de a mulher costumar portar a arma da vítima, em sua bolsa. Outro motivo é o fato de a vítima estar embriagada e trajando bermuda e não ter notícias de que houve movimentação de motos no local ou latidos de cachorros.

Em relação ao homem que foi conduzido junto com a mulher até a Delegacia, não houve elementos para presumir eventual participação dele na morte do policial. O caso continua em investigação na Delegacia até o total esclarecimento das circunstâncias do assassinato.

 

Fonte: Wesley Santiago