Bom dia, Quarta Feira 26 de Setembro de 2018
Saúde Coluna Social Classificados Sobre o Site Fale Conosco

Jovem está internada após ser esfaqueada no rosto ao tentar defender irmã morta pelo ex-namorado em MT

GC Notícias | 02/07/2018 16:32
Vítima do crime ao lado do acusado
(Foto: Reprodução/Facebook)
Vítima do crime ao lado do acusado

Jovem foi morta pelo ex-namorado, que não aceitava o fim do relacionamento

A irmã de uma mulher que foi assassinada a facadas em Tangará da Serra, a 242 km de Cuiabá, no último sábado (30), segue internada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) daquele município.

Segundo a Polícia Militar, Kátia Santos Zenke, de 39 anos, foi esfaqueada no rosto quando tentava salvar a irmã, Luciana Santos Zenke, de 37 anos, do ataque do ex-namorado dela, Jair Geraldi, de 47 anos.

Luciana foi morta dentro da casa dela e o ex dela foi preso em um bar próximo à casa dele. Na delegacia, Jair confessou ter cometido o crime e não demonstrou arrependimento, segundo a polícia.

O quadro de saúde de Kátia Zenke é considerado estável. Segundo os médicos, ela perdeu bastante sangue, mas os cortes sofridos foram superficiais.

 

 

 

GCNotícias+

De acordo com o tenente PM Gabriel Foletto, que participou da prisão, o suspeito não aceitava o fim do relacionamento e invadiu a casa da ex-namorada para cometer o crime.

"Ele disse que a mulher havia largado dele há alguns dias e que hoje, quando tentou falar com ela, a vítima não estava lhe dando atenção e, por isso, ele foi até à casa dela para matá-la", afirmou.

Minutos após cometer o crime, Jair foi encontrado pela polícia sentado em um bar, com o corpo coberto de sangue.

"Ele estava transtornado, todo ensanguentado e eu achei estranho a população tê-lo visto naquele estado e não ter acionado a polícia", afirmou.

De acordo com o PM, a faca usada por Jair para cometer o crime foi encontrada na casa da vítima e apreendida. No momento da prisão, ele teria dito aos policiais que ia se entregar à polícia.

"Ele disse que não estava arrependido e que havia ido para a casa dela para cometer o crime", disse o tenente.

Conforme o policial, o suspeito faz uso de remédio controlado e disse que não tinha ingerido bebida alcoólica.

Após a prisão, Jair foi transferido para o Centro de Detenção Provisória, onde permanece à disposição da Justiça.

Fonte: G1 MT