Bom dia, Sexta Feira 16 de Novembro de 2018
Saúde Coluna Social Classificados Sobre o Site Fale Conosco

“Mesmo modo de agir”, diz delegado sobre idoso preso por estuprar 5 crianças e reconhecido por assistente social abusada há 30 anos em MT

GC Notícias | 13/09/2018 08:45
Acusado do crime
Foto: Polícia Civil de Mato Grosso/Assessoria
Acusado do crime

Cinco crianças, entre 7 a 11 anos, denunciaram o idoso à polícia

O idoso que foi preso na quarta-feira (12) suspeito de abusar de, pelo menos, cinco crianças, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá a 469 km de Sinop, foi encaminhado ao Centro de Ressocialização de Cuiabá (CRC), antigo Presídio do Carumbé. As vítimas têm entre 7 e 11 anos.

Ao ser preso, ele foi reconhecido pela assistente social que acompanhava o caso das crianças abusadas. Ela declarou que também foi estuprada por ele quando era criança, há 30 anos. A vítima tinha 12 anos quando foi violentada.

Segundo ao delegado responsável pelo caso, Cláudio Alvares Sant'Ana, da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, Criança e Idoso de Várzea Grande (DEDM-VG), Silvino José dos Santos, de 71 anos, negou os crimes.

“Há 30 anos ele foi acusado de estuprar uma criança. Hoje ele está sendo acusado novamente por cinco crianças. É o mesmo modo de agir”, declarou Alvares.

As investigações começaram há seis meses quando uma menina de 11 anos confessou à mãe que era abusada pelo idoso. A vítima é vizinha do suspeito e disse que ele oferecia doces e dinheiro. Também contou que os abusos ocorriam na casa dele.

Todos os depoimentos das vítimas são contundentes e parecidos. Em todos os casos, conforme a polícia, o idoso criava um vínculo de amizade com as vítimas e oferecia dinheiro, doces e presentes para as crianças.

Silvino era ameaçado por uma facção criminosa e foi preso na casa do filho dele, no Bairro Altos da Serra, em Cuiabá. A DEDM-VG continua as investigações para identificar outras vítimas do suspeito.

Assistente social

A assistente social que fazia parte do grupo que atendia as crianças abusadas, ao se deparar com o nome do suspeito, entrou em desespero.

Ela denunciou que há 30 anos, quando ela tinha 12 anos, também foi vítima de estupro praticado pelo mesmo homem.

A assistente social disse que o idoso agia da mesma maneira quando ela foi abusada na infância. Ele também oferecia presentes para se aproximar das crianças e cometer os abusos.

Fonte: G1 MT