Bom dia, Quinta Feira 21 de Junho de 2018
Saúde Coluna Social Classificados Sobre o Site Fale Conosco

MP denuncia bisavó de índia recém-nascida enterrada viva em MT e diz que cova foi aberta antes do nascimento

GC Notícias | 12/06/2018 09:33
Avó e bisavó da índia recém-nascida enterrada viva
Avó e bisavó da índia recém-nascida enterrada viva

Bebê sobreviveu depois de ficar seis horas enterrada

A bisavó da índia recém-nascida – que sobreviveu após ser enterrada viva por seis horas em Canarana, a 691 km de Sinop –, foi denunciada nessa segunda-feira (11) pelo Ministério Público Estadual de Mato Grosso (MPE) por tentativa de homicídio duplamente qualificado.

Kutsamin Kamayura, de 57 anos, está presa e alegou à polícia que enterrou a menina por acreditar que ela estivesse morta. Para a Polícia Civil, a bisavó e a avó, que também está presa, premeditaram e planejaram enterrar a recém-nascida. A bisavó teve a liberdade negada pela Justiça.

O G1 tentou, mas não consegiu localizar a defesa de Kutsamin. A Fundação Nacional do Índio (Funai) informou que aguarda a apuração de todos os fatos pelas 'instâncias responsáveis' e acompanha o caso por meio das unidades locais e nacional.

De acordo com o MPE, ao enterrar a recém-nascida, a bisavó tentou matá-la asfixiada e com ‘impossibilidade de defesa’.

Na denúncia, o MPE pontuou que, após auxiliar no parto da neta, de 15 anos, a bisavó cortou o cordão umbilical, enrolou a vítima em um pano e a enterrou no quintal, numa cova de aproximadamente 50 centímetros.

 

Fonte: G1 MT