Bom dia, Domingo 25 de Fevereiro de 2018
Saúde Coluna Social Classificados Sobre o Site Fale Conosco

Pai disse que não se lembra de ter matado o filho de cinco anos em Sinop

GC Notícias | 05/02/2018 10:28
Criança, vítima do crime, ao lado da mãe e do pai
Reprodução Facebook
Criança, vítima do crime, ao lado da mãe e do pai

Pai alegou a equipe médica que o filhou caiu no banheiro enquanto tomava banho

Jonas Pereira Teixeira, de 30 anos, acusado de matar o próprio filho, de 5 anos, na residência onde vivem, no bairro Vila Mariana, disse a polícia que só retomou a consciência quando a criança estava caída sem reação.  A POLITEC (Perícia Oficial e Identificação Técnica) encontrou um cabo de rodo quebrado no local do crime, possivelmente usado para espancar o menino.

Na manhã de ontem (05), antes de ficar sozinho com o pai, a criança pediu à mãe para que não apanhasse do pai, enquanto ela estivesse trabalhando. “Ele não vai me bater, vai cuidar de mim?” contou a mãe abalada.  A criança se despediu com um abraço. “Eu dei um abraço forte nele e ele disse, mãe te amo”.

O menino foi levado à UPA (Unidade de Pronto Atendimento), inconsciente, pelo pai com a motocicleta da vizinha. Os médicos tentaram reanimar a criança. O pai foi preso ainda na sala de espera e precisou ser escoltado para evitar linchamento.

Na delegacia, o homem disse ter consumido pasta base de cocaína durante o dia e afirma não se lembrar de estrangular o filho. “Quando eu olhei, ele estava no chão... não me lembro de ter apertado ele”.  O pai negou que o cabo de rodo foi usado para espancar a criança “Eu não quebrei o cabo nele, o rodo foi quebrado no cachorro”.

Segundo a polícia, o menino brincava no quintal da residência, quando entrou na casa e foi agarrado por trás pelo pai, que apertou o pescoço e jogou o filho no chão.

O acusado será apresentado em uma audiência de custódia ainda nesta segunda-feira (5).

Fonte: André Jablonski