Bom dia, Terça Feira 14 de Agosto de 2018
Saúde Coluna Social Classificados Sobre o Site Fale Conosco

Veículos com ração para animais podem ter escolta policial para cruzar bloqueios em MT

GC Notícias | 29/05/2018 10:56
Aviários estão superlotados porque os abates estão suspensos
(Foto: TVCA/Reprodução)
Aviários estão superlotados porque os abates estão suspensos

Das 85 milhões de aves no estado, 22 milhões já estão com restrição alimentar, segundo Indea.

Os veículos com carga de ração animal poderão solicitar escolta policial às forças de segurança de Mato Grosso para passar pelos bloqueios dos caminhoneiros. Para isso, os caminhões e carretas devem usar um adeviso de identificação, conforme o Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea).

A medida foi definida no domingo (27) durante reunião do chamado "Comitê de Crise" criado pelo governo do estado para analisar e tentar resolver alguns problemas causados pela greve dos caminhoneiros, entre eles a falta de ração para animais.

Durante a reunião com representantes do setor frigorífico, agropecuário, indústrias frigoríficas, comércio varejista e atacadista, ficou decidida a criação do adeviso para a identificação de caminhões com carregamento de ração destinada à alimentação animal e com carga de animais vivos como aves, suínos, bovinos, ovinos e peixes.

Conforme o Indea, o objetivo é evitar a morte desses animais e riscos sanitários. Com os adesivos, as empresas poderão solicitar a escolta dos caminhões da Polícia Rodoviária Federal ou Polícia Militar de Mato Grosso.

Ainda segundo o órgão, com os frigoríficos parados, as granjas de suínos e de aves ficam superlotadas, já que os abates estão suspensos porque não têm como transportar as carnes.

Por falta de ração, cerca de 850 mil pintinhos que nasceram em aviários precisam ser mortos. Das 85 milhões de aves em Mato Grosso, 22 milhões já estão com restrição alimentar porque a ração para essas aves não está chegando ao seu destino, de acordo com o Indea.

Apenas 10% da carne produzida em Mato Grosso é consumida pelo mercado interno, os 90% são exportados para outros estados e ainda para o mercado internacional.

Os caminhoneiros bloqueiam pelo 9º dia pelo menos 30 trechos nas rodovias federais e estaduais de Mato Grosso, nesta terça-feira (29).

 

 

 

 

Fonte: G1 MT