Boa noite, Segunda Feira 09 de Dezembro de 2019

Política

Câmara de Sinop cria medalha para “Ato Heroico”

Lei aprovada em segunda votação cria uma nova honraria para Sinop

Honraria | 27 de Março de 2019 as 17h 11min
Fonte: Jamerson Miléski

Foto: GC Notícias

O sinopense que arriscar a sua vida para salvar o próximo, sem que essa função seja obrigação da sua profissão, irá ser condecorado com uma medalha pela Câmara de Sinop. A proposta está no Projeto de Resolução 002/2019, aprovado em segunda votação na sessão desta terça-feira (26).

O projeto é de autoria do vereador Adenilson Rocha (PSDB). A matéria trata da criação da Medalha do “Ato Heroico”, uma condecoração que será conferida pelos vereadores em exercício através de decreto legislativo, com a aprovação de dois terços da Câmara.

Atualmente, Sinop já conta com outras 3 honrarias atribuídas pelos vereadores à ilustres sinopenses vivos: a Comenda Colonizador Ênio Pipino, o Título de Cidadão Sinopense Benemérito e as Moções de Aplauso. Personalidades que já morreram ainda podem ser homenageadas com seus nomes batizando logradouros públicos, como ruas, avenidas, escolas, praças e postos de saúde.

A medalha do Ato Heroico, pelo projeto de lei, promete ser a mais “rara” honraria. Ela só será atribuída a quem tenha praticado um “ato heroico de salvamento da vida, com risco da própria vida, exceto quando em exercício da profissão, devendo existir provas concretas do feito para o reconhecimento”.

Na mensagem do projeto, o autor afirma que a intenção é premiar feitos de bravura praticados por pessoas do município. “É sabido por todos o quão importante é para nós vereadores a valorização de condutas exemplares em nosso Município, em especial daquelas que em fatos notórios, tenham demonstrado dedicação à causa pública, espírito de sacrifício ao próximo, altruísmo e coragem”, declarou Adenilson no texto.

A medalha será cunhada em formato circular, com 5 cm de diâmetro, estampando o brasão de Sinop circundado pelos dizeres: Ato Heroico - Poder Legislativo de Sinop.

A lei estabelece ainda que a Câmara mantenha um livro próprio que anotará as medalhas concedidas em ordem cronológica, com os nomes dos agraciados, o número do Decreto Legislativo e a data da entrega da Medalha.

O projeto de resolução estabelece ainda que as despesas para conceder tal medalha serão custeadas por um orçamento próprio, suplementadas se necessário.

O projeto vai para última votação na sessão da próxima segunda-feira, 1º de abril.

COMENTARIOS