Bom dia, Segunda Feira 30 de Março de 2020

Política

Contando com Bolsonaro, coronel vai disputar o Senado

Chapa conta ainda com um Policial Militar e um ex-deputado federal

Eleição suplementar | 12 de Março de 2020 as 10h 50min
Fonte: Redação

Foto: Assessoria

Com o presidente da República Jair Bolsonaro em cima do palanque - através de uma ligação por vídeo transmitida pelo celular – o partido Patriota anunciou sua candidata ao Senado por Mato Grosso. A tenente-coronel da polícia militar, Rubia Fernanda de Oliveira Santos, foi a escolhida pelo Patriota e sua base bolsonarista para disputar a eleição suplementar para o Senado Federal.

Durante a convenção do partido, na noite dessa quarta-feira (11), a ligação por vídeo com o presidente foi exibida em um telão. Bolsonaro enumerou as qualidades da candidata – destacando o fato de ser uma mulher, policial militar e cristã – agradecendo no final pelo partido ter “emprestado” a sigla.

A Coronel Fernanda – como foi apresentada – encabeça a chapa que tem como primeiro suplente o ex-deputado federal Victorio Galli, e o tenente-coronel da Polícia Militar Luciano Esteves Corrêia na segunda suplência.

Com 24 anos de atuação na Polícia Militar de Mato Grosso, a Coronel Fernanda declarou que pela primeira vez entra em uma disputa eleitoral. “Nunca tive atuação política partidária e após 24 anos de atividade militar na defesa da lei e da ordem, servindo e protegendo a sociedade, e recebo essa missão com muita honra para mudarmos a velha política de Mato Grosso. O que é a velha política? É a política do jeitinho, da corrupção, do enriquecimento ilícito e do abandono do povo. Do toma lá dá cá”, discursou.

Para a coronel, assim que estiver no Senado Federal, a primeira missão é ajudar Bolsonaro a aprovar os projetos e as reformas Constitucionais e Tributária para que o Brasil avance.

A candidata diz que irá “lutar” para simplificar e reduzir impostos e ao mesmo tempo devolver para Mato Grosso os milhões arrecadados, que não voltam para o Estado.

Coronel Fernanda ainda citou os trabalhos que deve defender no Congresso nas áreas de infraestrutura.

Em sua fala, a futura senadora disse que vai trabalhar para aprovar o pacote anticrime e valorizar a carreira policial.

A eleição suplementar em Mato Grosso está marcada para o dia 26 de abril.