Bom dia, Terça Feira 17 de Outubro de 2017
Saúde Coluna Social Classificados Sobre o Site Fale Conosco

Ex-chefe de Silval insinua que prefeita e deputado recebiam propina de Riva

GC Notícias | 02/10/2017 09:15

Silvio Correa detonou Luciane e Oscar Bezerra em conversa gravada por Alan Zanatta

Em conversa com o ex-secretário de Indústria e Comércio, Alan Zanatta, o ex-chefe de gabinete do ex-governador Silval Barbosa, relatou que a forma de “atuação” da atual prefeita de Juara, Luciane Bezerra (PSB), e do marido, deputado estadual Oscar Bezerra (PSB), é “antiga”. Apesar de não deixar claro, Sílvio fala que eles “batiam” para depois ganhar benefícios próprios junto ao Executivo.

Oficialmente, Luciane era considerada oposição a gestão Silval e uma das principais críticas ao peemedebista na Assembleia. Posteriormente, foi gravada recebendo dinheiro das mãos do ex-chefe de gabinete.

De acordo com a delação, os valores eram propinas paga a deputados estaduais para “manter a governabilidade” na Assembleia Legislativa. A delação aponta ainda que o marido dela, deputado Oscar Bezerra, que assumiu cadeira no parlamento em 2015, também cobrou propina do ex-governador.

Oscar, como presidente da CPI das Obras da Copa, teria exigido R$ 15 milhões para “aliviar” para Silval no relatório final da comissão.

No trecho da conversa em que questiona sobre as gravações aos deputados, Zanata comenta que considera uma “covardia” a forma como a atual prefeita de Juara agia. Principalmente, por ela subir na tribuna do legislativo e “detonar” Silval.

Em resposta, o ex-chefe de gabinete de Silval Barbosa disse que já era esperado. Segundo ele, o casal atuava desta maneira desde a época em que José Riva presidia a Assembleia Legislativa, insinuando que recebiam propina do ex-deputado. “Isso já era esperado, desde a época do Riva eles já faziam isso. Eu já falei isso e ele (Silval) sabia que eles faziam”.

A conversa entre os dois membros do governo Silval aconteceu na residência de Silvio César durante uma visita que Zanatta fez a ele no mês de agosto, após os vídeos serem divulgados na imprensa.

O ex-secretário de Indústria e Comércio gravou tudo que foi falado com um telefone celular desde que um funcionário de Silvio o buscou para levá-lo a residência.

Todo conteúdo foi divulgado pela edição eletrônica do jornal Folha de São Paulo na última quinta-feira (22). Para a defesa de Silval e Sílvio César, Zanatta tentou forjar uma obstrução de informações de Silvio para defender o atual prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (PMDB).

Fonte: Folhamax