Boa tarde, Quarta Feira 14 de Novembro de 2018
Saúde Coluna Social Classificados Sobre o Site Fale Conosco

Fávaro pede cassação de senadora eleita por respeito a "nova política"

GC Notícias | 25/10/2018 09:51

Representação tem como base ação de cobrança ajuizada por um publicitário de Cuiabá

O presidente do PSD de Mato Grosso, Carlos Fávaro, confirma que ingressará com uma ação na Justiça Eleitoral pedindo a cassação da juíza Selma Arruda (PSL), eleita senadora, acusada de caixa 2 de campanha. Fávaro informa que deverá protocolar a ação ainda esta semana.

O ex-vice-governador do Estado seria o principal beneficiado com a eventual cassação da juíza aposentada. Ele foi o terceiro colocado nas eleições ao Senado ao receber mais de 430 mil votos.

 “Defendi durante a minha campanha uma nova maneira de fazer política. O Brasil já não aceita mais atos ilícitos na política e de seus governantes, como corrupção e ações de caixa dois e a Selma, como conhecedora das leis, deveria saber disso. O povo brasileiro já mostrou que exige correção dos homens públicos. O Brasil está sendo passado a limpo. Qualquer ato que não condiz com a correção deve ser rechaçado. A justiça é para todos, inclusive para a ex-juíza. Então, se houve algo errado nesta campanha, vamos sim pedir investigação e a penalização adequada”, destacou Fávaro.

De acordo com informações divulgadas pela mídia, o suposto caixa dois na campanha de Selma Arruda foi documentado em ação de cobrança ajuizada por um publicitário de Cuiabá, que afirma ter prestado serviço de marketing à candidata.

Na denúncia feita a Polícia Federal, ele anexou cheques e pagamentos feitos no período pré-eleitoral e durante a campanha, o que pode configurar gastos de forma irregular.

Fonte: Folhamax