Bom dia, Quarta Feira 26 de Setembro de 2018
Saúde Coluna Social Classificados Sobre o Site Fale Conosco

Mauro Savi e Paulo Taques são presos pelo Gaeco

GC Notícias | 09/05/2018 09:52

Deputado, primo do governador e mais 4 empresários são alvos da operação

O deputado estadual Mauro Savi (DEM) e o ex-secretário chefe da Casa Civil de Mato Grosso, Paulo Taques, foram presos na manhã dessa quarta-feira (9). Ação fez parte da segunda fase da "Operação Bereré", deflagrada pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado) e denominada de "Bônus".

Além de Savi e Taques, o desembargador José Zuquim determinou a prisão preventiva de outras quatro pessoas, além de cinco mandados de busca e apreensão. Dos mandados de prisão, quatro já foram cumpridos em Cuiabá, Brasília (DF) e São Paulo (SP).

Os empresários Roque Anildo e Reinheimer e Claudemir Pereira dos Santos, conhecido como "Grilo", também já estão presos. Eles são donos da empresa Santos Treinamento, que é uma empresa de fachada usada para os desvios no órgão que chegaram a R$ 27 milhões durante a gestão do ex-governador Silval Barbosa (sem partido).

Savi, Roque e "Grilo" já estão presos e neste momento são levados a sede do Gaeco, em Cuiabá. Eles passarão por exame de corpo de delito e, à tarde, passarão por audiência de custódia até serem levados ao sistema prisional.

Paulo Taques, que é primo do governador do Estado, Pedro Taques (PSDB), é considerado foragido da justiça. O status foi comunicado pelo MP através de nota à imprensa, por volta das 9h30. Conforme a notificação, o Gaeco vem tentando cumprir o mandado de prisão desde o início da manhã sem sucesso.

De acordo com o Gaeco, a operação de hoje é baseada nos documentos apreendidos, colaborações premiadas e depoimentos colhidos na primeira fase no mês de fevereiro. Outras fases deverão ser realizadas.

Fonte: Redação