Bom dia, Sexta Feira 19 de Julho de 2019

Política

Nova eleição inverte completamente formação das comissões

Bloco que havia ficado com 14 vagas acaba só com 3

Sinop | 26 de Fevereiro de 2019 as 08h 57min
Fonte: Jamerson Miléski

Foto: GC Notícias

De total hegemonia das comissões competentes da Câmara de vereadores de Sinop, para mera figuração nos expedientes legislativos. Essa foi a trajetória meteórica e efêmera do “bloco dos 8” - uma união dos 4 vereadores do PSDB com os vereadores Lindomar Guida (MDB), Tony Lenon (MDB), Leonardo Visera (PP) e Remídio Kuntz (PR), com o propósito de abarcar as comissões permanentes do legislativo municipal. O bloco formado no dia 4 de fevereiro abocanhou na primeira sessão do ano 14 dos 21 cargos das comissões competentes, inclusive acumulando a presidência e relatoria das mais importantes. Ontem o bloco foi desfeito e a soberania sobre as comissões também.

Seguindo a ordem expedida pelo juiz da 6ª vara da comarca de Sinop, Mirko Gianotte, o presidente da Câmara, Remídio Kuntz (PR), promoveu na sessão de ontem (25), uma nova eleição para as comissões permanentes. Leonardo Visera, líder do bloco dos 8, desmontou a representação no começo da sessão. Remídio seguiu o entendimento do judiciário de que os membros da mesa não poderiam disputar as comissões – embora a compreensão do regimento interno mais defendida pelo grupo era de que apenas o presidente e o primeiro secretário não poderiam ocupar comissões.

Os vereadores do PSDB, Adenilson Rocha e Dilmair Callegaro optaram por não disputar a eleição, alegando confiança no recurso que tramita no Tribunal de Justiça, pedindo para que a sentença de Mirko seja reformada – validando assim a primeira eleição. Sem os 5 da mesa e os dois do PSDB, o único membro do extinto “blocão” a disputar comissões foi Ícaro Severo (PSDB).

Dos 15 vereadores, 9 votaram. Além dos 7 vereadores da bancada de sustentação da prefeita, o presidente Remídio e o próprio Ícaro votaram. Na distribuição das vagas nas comissões, dos 21 cargos, o PR ficou com 7, o MDB com 6, o PDT com 3 e o PSDB com 3. O único partido não representado foi o PP, que tem como único membro na Câmara o vereador Leonardo Visera, que integra a mesa diretora.

Ao longo da sessão, e também depois dela, o presidente da Câmara fez questão de demonstrar que o objetivo é desbloquear a pauta. Em virtude do imbróglio jurídico gerado a partir da primeira eleição das comissões, esse ano nenhum projeto de lei foi votado pela Câmara. As matérias tem se acumulado sem receber os devidos pareceres das comissões para poderem tramitar. “Agora nós temos duas eleições. Se o Tribunal de Justiça entender que vale a primeira, voltamos aquela formação do dia 4 de fevereiro. Se não for o caso e a decisão do juiz de primeira instância prevalecer, mantemos a formação que foi eleita hoje”, simplificou Remídio.

O presidente convocou os recém empossados membros das comissões para se reunirem na manhã de hoje, terça-feira (26), para emitirem os pareceres para os projetos que tramitam na casa. O presidente vai realizar uma sessão extraordinária ainda hoje, às 10h da manhã.

 

Formação das comissões

Justiça e Redação:

Presidente – Professora Branca (PR)

Relator – Ademir Bortolli (MDB)

Membro – Ícaro Severo (PSDB)

 

Finanças e Orçamento

Presidente – Joacir Testa (PDT)

Relator – Ícaro Severo (PSDB)

Membro – Ícaro Professora Branca (PR)

 

Obras e Serviços Urbanos

Presidente – Hedvaldo Costa (PR)

Relator – Joaninha (MDB)

Membro – Joacir Testa (PDT)

 

Educação, Cultura, Desporto e assistência social

Presidente – Professora Branca (PR)

Relator – Ademir Bortolli (MDB)

Membro – Joacir Testa (PDT)

 

Meio Ambiente, Saúde e Seguridade Social

Presidente – Ícaro Severo (PSDB)

Relator – Mauro Garcia (MDB)

Membro – Professor Hedvaldo (PR)

 

Economia, Indústria, Comércio, Agricultura e serviços públicos

Presidente – Joaninha (MDB)

Relator – Mauro Garcia (MDB)

Membro – Agnaldo Ross (PR)

Direitos Humanos e defesa da cidadania

Presidente – Ademir Bortoli (MDB)

Relator – Professora Branca (PR)

Membro – Agnaldo Ross (PR)

COMENTARIOS