Bom dia, Segunda Feira 23 de Abril de 2018
Saúde Coluna Social Classificados Sobre o Site Fale Conosco

Oposição articula candidatura de Wellington ao governo com Juarez Costa de vice

GC Notícias | 28/03/2018 11:13

Projeto para majoritária aumenta a representação política de Sinop

O nome mais sólido para disputar a candidatura ao governo do Estado, em oposição ao governador Pedro Taques (PSDB), é o do senador Wellington Fagundes (PR). Endossada por várias lideranças políticas, a pré-candidatura de Wellington para governador já soma o apoio do MDB, PT, PSB e PTB – além de uma aproximação com o DEM.

Além do PR, partido do senador, a principal alavanca para a candidatura de Wellington é o MDB. Várias lideranças do partido se pronunciaram esta semana pela candidatura do senador. O ministro da Agricultura, Blairo Maggi (MDB), disse, durante um evento com o setor produtivo em Lucas do Rio Verde, que Wellington “vive um bom momento político” e que sua candidatura ao governo do Estado nasce de forma natural.

Posição que é reverberada com mais fôlego pelas lideranças estaduais do MDB. Para a deputada estadual Janaina Riva (MDB), a candidatura de Wellington é uma posição já tomada pelo partido. “O governo de Pedro Taques foi testado e reprovado. O próximo governador terá como maior desafio fazer gestão, enxugar gastos para fazer investimentos, na saúde, mas também na logística e infraestrutura. Wellington tem experiência de sobra e trânsito político”, pontuou Janaína.

Ao apoiar a candidatura de Wellington, o MDB abandona o projeto com o conselheiro do TCE, Antônio Joaquim, que juridicamente não conseguiu viabilizar sua candidatura. Para o presidente do MDB de Sinop, Jorge Yanai, a pré-candidatura de Wellington não é um estepe. “O senador tem trabalhado com esse projeto desde 2017. Wellington acredita que uma candidatura para governador não pode se só de uma pessoa. Precisa ser de um grupo, fruto de um anseio maior da população. A candidatura de Wellington não atropelou ninguém. É algo que nasce da coletividade. Ele não está preparado apenas para disputar a eleição, mas para governar Mato Grosso”, pontuou Yanai.

Enquanto alicerça a candidatura de Wellington, o MDB também oferece um dos seus quadros para compor a majoritária. O ex-prefeito de Sinop, Juarez Costa (MDB), tem sido o preterido para compor como vice-governador. Nome que é defendido com entusiasmo por Janaína. “Juarez é um nome do MDB que está sub-utilizado. Ele está entre os 10 melhores prefeitos do país, fez uma gestão em Sinop que é referência e mostrou que tem muito a contribuir com o Estado. Mato Grosso precisa de alguém com experiência em fazer gestão, que é algo que Taques não tinha. Juarez pode aplicar no Estado o que fez em Sinop”, defendeu a deputada.

Para Yanai, a consolidação de Juarez como vice é especialmente vantajosa para Sinop e o norte do Estado. Se o projeto da oposição tiver êxito, além de ter o ex-prefeito dentro do governo do Estado, Sinop terá um senador. Yanai é o primeiro suplente de Wellington e assumiria automaticamente a cadeira no Senado nos próximos 4 anos. “Wellington é um político municipalista, visão que também compartilho. Com Juarez dentro do governo, compondo na gestão e um senador que vive e conhece o Norte do Estado, essa região seria politicamente favorecida”, analisa Yanai. Para o suplente, a gestão de Juarez em Sinop o qualifica para o cargo. “Ele teve dois mandatos como prefeito fazendo uma administração invejável. Juarez é hoje um dos melhores quadros do MDB no país”, completou.

A mesma posição do dirigente municipal já foi externada pelo presidente estadual do MDB, Carlos Bezerra. Em fevereiro desse ano, quando o partido falava sobre o projeto de Juarez Costa para deputado estadual, Bezerra disse que “ele pode ser candidato do que quiser”.

Essa não será a primeira vez que o senador buscará um nome em Sinop para compor seu projeto político. Wellington, no entanto, ressalva que a definição do seu vice é algo deve derivar do diálogo. “O Juarez Costa eu conheço muito bem. Foi um excelente prefeito em Sinop, mas a decisão é do fórum dos partidos. Tenho autorização para conversar com todos os segmentos partidários e com a sociedade mato-grossense. Não vou decidir sozinho. Quero decidir em conjunto e os nomes apresentados serão levados a todos que fazem parte do projeto político”, declarou Wellington na abertura do encontro do PR para debater o processo eleitoral de outubro, realizado na tarde desta segunda (26), no Delmonde Hotel, em Cuiabá.

Fonte: Jamerson Miléski