Bom dia, Domingo 21 de Outubro de 2018
Saúde Coluna Social Classificados Sobre o Site Fale Conosco

Selma e Jayme serão os senadores de Mato Grosso até 2026

GC Notícias | 07/10/2018 19:46

Eleitorado do Estado elegeu um novo nome da política e um bem antigo para o Senado

 

A juíza aposentada e cabo eleitoral do Bolsonaro em Mato Grosso, Selma de Arruda (PSL), foi a mais votada na eleição para o Senado. Ela obteve 667 mil votos, o que representa 24,6% dos votos válidos.

A segunda vaga ficou com Jayme Campos (DEM), o tradicional político do Democratas em Mato Grosso. Ele obteve 483 mil votos, exatos 17,8% dos votos válidos.

Ele ficou um pouco a frente do ex-vice-governador de Mato Grosso e candidato a senador, Carlos Favaro, que fez 428 mil votos – 15,8% dos votos válidos.

O ex-prefeito de Sinop e deputado federal, Nilson Leitão (PSDB), não obteve êxito em seu projeto. Ele obteve 326 mil votos, o que representa 12% dos votos válidos – que lhe confere a 5ª posição, atrás de Adilton Saquetti (PRB).

A taxa de abstenções voltou a se repetir. 563 mil eleitores em Mato Grosso simplesmente não foram votar – o que representa 24% do eleitorado. 270 mil votaram em branco e 470 mil anularam o voto.

Selma e Jayme assumirão a cadeira no Senado em janeiro de 2019. O mandato é de 8 anos.

 

 

Fonte: Jamerson Miléski