Bom dia, Terça Feira 17 de Outubro de 2017
Saúde Coluna Social Classificados Sobre o Site Fale Conosco

Sindicância vai apurar possível pagamento em duplicidade de exames laboratoriais

GC Notícias | 11/08/2017 10:04

Denúncia foi feita pelo vereador Dilmair Callegaro (PSDB)

Os vereadores Hedvaldo Costa (PR) e Dilmair Callegaro (PSDB) se reuniram na quinta-feira (10) com o secretário de Saúde de Sinop, Marcelo Klement, para tratar pessoalmente sobre a suspeita de que o Município pode estar pagando em duplicidade por exames laboratoriais realizados na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), conforme alertado pelo vereador tucano em tribuna na última sessão do legislativo realizada na segunda-feira (07).

De acordo com Callegaro, uma funcionária da secretaria de Saúde afirmou que exames laboratoriais coletados estariam sendo realizados pelas Farmácias Regionais e não pelo laboratório particular que é contratado pela Agência de Desenvolvimento Econômico e Social do Centro Oeste (Adesco), que gere a UPA de maneira terceirizada. “Conversei com uma funcionária que trabalha na Saúde há mais de 15 anos e ela me disse que os exames eram realizados pela prefeitura e não pela Adesco. Daí a suspeita de que seja pago em duplicidade”, argumentou.

Hedvaldo Costa, que preside a Comissão de Saúde da Câmara, intermediou a reunião com Klement e cobrou respostas. “Recebemos esta denúncia na tribuna da Câmara e decidimos verificar. Se proceder, tem que tomar as providências necessárias, e se não, o assunto tem que ser, pelo menos, esclarecido”, explicou o vereador.

Klement negou que haja pagamento em duplicidade ou irregularidades na realização dos exames. Ele explicou que todas as coletas feitas na UPA são examinadas por um laboratório particular, contratado pela Adesco e que no período adequado o Município paga as custas totais pela contratação da Agência. Segundo o secretário, os exames custeados diretamente pela prefeitura são aqueles coletados apenas nas três Farmácias Regionais existentes em Sinop.

Diante da negativa verbal de Klement, o vereador Hedvaldo Costa solicitou que seja aberta uma sindicância e que o secretário envie uma resposta formal à Comissão até a próxima terça-feira (15). O gestor da Saúde disse que vai atender aos pedidos. “Como se trata de um assunto oficial, discutido em tribuna, gostaria de uma resposta por escrito. Além da sindicância, a Comissão de Saúde vai convidar a funcionária para que ela fale oficialmente e que dê mais informações”, declarou o vereador, com uma ressalva: “Só defendo que a funcionária não seja punida pelo que disse, pois se ela falou, mesmo que não proceda, é porque está indignada com alguma coisa”.

Dilmair Callegaro afirmou que está satisfeito com o andamento dos trabalhos. “O secretário nos recebeu muito bem e agora vamos continuar conversando até esclarecermos todas as dúvidas”, declarou o parlamentar.

Fonte: Assessoria