Boa tarde, Terça Feira 18 de Dezembro de 2018

Política

Tire suas dúvidas para votar tranquilo e dentro da lei

Saiba tudo o que você precisa e pode fazer nesse dia de votação

Eleições 2018 | 05 de Outubro de 2018 as 17h 23min
Fonte: Jamerson Miléski

Neste domingo, 7 de outubro, 147,3 milhões de brasileiros vão às urnas para escolher os próximos deputados estaduais, federais, senadores, governador e presidente. Em Mato Grosso são 2.329.374 eleitores aptos a votar, o que representa 1,58% dos votos nacionais. Em Sinop são 86.946 eleitores com os títulos em dia, com o direito de participar dessa escolha.

Para auxiliar esses eleitores, o GC Notícias compilou as principais informações sobre o processo eleitoral e as orientações do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

As seções estarão abertas das 8h às 17h, no horário local. Para votar, é preciso apresentar um documento oficial com foto e o título de eleitor. Os documentos com foto considerados válidos são RG, carteira de habilitação, carteira de trabalho ou passaporte.

No título estão as informações sobre a zona eleitoral e a seção onde o cidadão está inscrito para votar. Quem perdeu o documento, pode clicar aqui e buscar as informações através do nome e data de nascimento.

Quem fez a identificação biométrica poderá optar por usar o e-Título, aplicativo desenvolvido pela Justiça Eleitoral que substitui o título de eleitor de papel. O e-Título também pode ser baixado por quem não passou pela biometria, mas, nesse caso, permanece a exigência da apresentação de documento oficial contendo foto. O e-Título pode ser baixado na Google Play e na App Store.

 

Ordem dos votos

O primeiro voto que o eleitor vai digitar é para deputado federal. São 4 números. O segundo voto é para deputado estadual, com 5 números.

A votação segue com os dois votos para Senador. São 3 números. Após digitar seu primeiro voto para senador, o eleitor deve confirmar, prosseguindo assim para tela com o segundo voto. Se repetir o número do primeiro candidato, o voto será anulado. Então é importante que o eleitor faça dois votos diferentes para Senador.

Depois dos senadores, o próximo voto é para governador do Estado. São 2 números. O último voto é para presidente da república, também com dois dígitos.

Como são 6 votos, a Justiça Eleitoral recomenda que o eleitor prepare uma lista com o número dos candidatos que pretende votar. É a famosa “colinha”. O eleitor pode levar o papel com os números anotados até a urna e apenas digitá-los.

Outra recomendação é que, após digitar o número do candidato, o eleitor confira o nome e a foto antes de confirmar o voto. Se a opção não “bateu”, basta utilizar a tecla corrige e reiniciar a escolha.

 

O que pode e o que não pode

No dia da votação, é permitida a manifestação individual e silenciosa de apoio ao partido e/ou candidato de sua preferência. Entretanto, não é permitido utilizar vestuário padronizado, bandeiras, broches nem adesivos que caracterizem manifestação coletiva.

Na cabina de votação, é proibido portar aparelho de telefonia celular, máquinas fotográficas, filmadoras, equipamento de radiocomunicação ou quaisquer instrumentos que possam comprometer o sigilo do voto. Esses aparelhos devem ficar retidos com o mesário enquanto o eleitor vota.

 

Quem não fez biometria pode votar?

Depende. O eleitor que mora em cidade onde a uso da biometria é obrigatório e não fez o cadastramento corre o risco de ter o título cancelado. É o caso de Sinop, por exemplo.

Se o título foi cancelado, o eleitor só poderá regularizar a situação eleitoral após as Eleições 2018. Isso porque o Cadastro Eleitoral não pode ser alterado no período de 10 de maio a 4 de novembro de 2018.

Para saber se o seu título de eleitor foi cancelado, basta consultar a situação eleitoral no site do TSE. Basta clicar aqui. Com o nome completo e a data de nascimento o eleitor terá a informação sobre seu título. Se estiver regular, seu nome vai estar na seção de votação. Se estiver irregular, infelizmente não poderá votar nessa eleição, nem no primeiro, nem no segundo turno.

COMENTARIOS