Bom dia, Domingo 19 de Novembro de 2017
Saúde Coluna Social Classificados Sobre o Site Fale Conosco

Vereadores retiram projeto que autoriza cobrança de inscrição em competições esportivas

GC Notícias | 11/09/2017 11:31

Vislumbrando uma possível reprovação, líder da prefeita retirou o projeto de votação

 

Autorizar a diretoria de Esportes da prefeitura de Sinop a cobrar uma taxa de inscrição nas competições esportivas do município, para que a arrecadação fosse “rachada” entre os vencedores. Essa era a proposta do projeto de lei 040/2017, que entrou na pauta de votações da Câmara de vereadores de Sinop desta segunda-feira (11).

Essa foi a segunda tentativa da prefeita municipal, Rosana Martinelli (PR), aprovar a cobrança de taxa de inscrição nos eventos esportivos do calendário municipal, afim de reverter a arrecadação na premiação dos atletas. Em junho o projeto entrou na Câmara mas acabou sendo barrado ainda nas comissões competentes. A vereadora líder da prefeita na casa, Professora Branca, apresentou uma emenda, que basicamente trocava o termo “taxa” por “tarifa”. A expectativa é de que com a alteração, o projeto de lei passasse pelo crivo da Câmara.

Tanto que antes da matéria ser apreciada, Branca pediu para que o projeto fosse votado em primeira e única votação. Durante as discussões, a vereadora solicitou a retirada do regime de urgência, para que o projeto pudesse ser avaliado em 3 votações, dado tempo para os vereadores contrários reaverem suas posições. Por fim, a líder da prefeita pediu a retirada do projeto da pauta de votações.

Caso o projeto fosse aprovado, a coordenadoria de esportes poderia cobrar taxa de inscrição dos eventos esportivos que hoje são naturalmente gratuitos. O dinheiro só poderia ser aplicado como premiação, a ser dividido entre as equipes vencedoras. O argumento é de que, dessa forma, os desportistas se sentiriam mais motivados a participar das competições.

Para o vereador Lindomar Guida (PR), a lei provocaria justamente o oposto. Semanas atrás, Lindomar já havia levado para tribuna o que seria uma ficha de inscrição de uma competição organizada pela secretaria. Nela, estava descriminado uma taxa de inscrição de R$ 200,00. Para o vereador, o valor alto é incompatível com a realidade local e com a função da secretaria de esportes. “Sempre houveram competições esportivas em Sinop e nunca foi preciso cobrar taxa de inscrição para ter premiação. As equipes dos bairros tem dificuldade de comprar o uniforme para disputar os torneios, quem dirá pagar a taxa de inscrição. É um retrocesso no esporte. A função da prefeitura é fazer eventos de integração. Os eventos de competição, com premiação em dinheiro, é algo que cabe as ligas e associações. Com todo dinheiro que o contribuinte paga não é possível que não se possa fazer esporte de graça em Sinop”, criticou Lindomar Guida.

A líder da prefeita e o vereador Joacir testa (PDT), argumentaram que esse era um pedido da própria classe desportista, que procurou a diretoria de Esportes para sugerir a cobrança de uma taxa afim de melhorar as premiações. O vereador Tony Lennon (PMDB), aproveitou a presença na sessão de Geferson da Silva, mais conhecido como Gel, desportista, professor de escolinhas e ex-treinador do Sinop F.C, para saber se o projeto realmente refletia a vontade da classe esportiva. Gel disse que a maioria dos desportistas não concordava com a cobrança e que o assunto não foi bem discutido com os atletas mais assíduos.

O projeto não chegou a ser votado. Em suas falas, se manifestaram contrários a cobrança das taxas os vereadores Tony, Lindomar, Adenilson Rocha (PSDB), Luciano Chitolina (PSDB), Ícaro Severo (PSDB), Dilmair Calegaro (PSDB), e Leonardo Viseira (PP). Com esse cenário, bastaria mais um voto apenas para reprovar o projeto. Lendo a animosidade dos colegas de legislativo, Branca retirou o projeto de votação.

Fonte: Jamerson Miléski