Boa noite, Sábado 08 de Agosto de 2020

Política

Yanai trata sua candidatura a prefeito como irreversível

“Serei eu e mais 2 ou mais 3 candidatos na disputa”, afirmou o médico

Eleições 2020 | 31 de Julho de 2020 as 18h 14min
Fonte: Jamerson Miléski

Foto: GC Notícias

Em meio a diversos ensaios de candidaturas para prefeito de Sinop, o médico e ex-senador, Jorge Yanai (Podemos), acredita que o seu projeto político não será retirado na reta final. Pioneiro de Sinop, com largo histórico político e empresário da saúde, Yanai falou com o GC Notícias nessa sexta-feira (31), sobre sua pré-candidatura à prefeito. Incisivo, ele acredita que boa parte das pré-candidaturas anunciadas até agora vão acabar se dissolvendo até as convenções – embora reconheça que todas as lideranças tem direito legítimo de oferecer seu nome e disputar a vaga. “Eu imagino que teremos 3 ou 4 candidatos nessa eleição de 2020. Serei eu e mais dois ou eu e mais três”, garantiu.

Segundo Yanai, o projeto de uma candidatura à prefeito de Sinop foi acordado antes do seu ingresso no Podemos. A filiação veio através da aproximação do deputado federal José Medeiros e da então senadora Selma Arruda – as duas principais figuras do partido no Estado. O esforço para filiar Yanai e outras lideranças de Sinop tinha como objetivo construir uma candidatura própria do Podemos para disputar a prefeitura do município. “Sem demérito nenhum aos demais candidatos, mas o Podemos irá sustentar o seu projeto de ter um candidato a prefeito de Sinop”, ponderou.

Para conquistar o eleitorado, Yanai aposta na proximidade – política e ideológica – com o presidente da República Jair Bolsonaro. Ele lembra que os expoentes do Podemos, Medeiros e Selma, foram os políticos eleitos de Mato Grosso que mais demonstraram parceria com o presidente. “Como médico, também tenho feito vários vídeos defendendo o uso de hidroxicloroquina no tratamento para Covid”, acrescentou.

Yanai também acredita que a biografia ajudará o eleitor a fazer sua escolha. Ele reconhece que a maioria dos candidatos tentará demonstrar um certo “alinhamento ideológico” com o presidente, afim de capturar parte do apreço popular que Bolsonaro teve – e tem – em Sinop. “Eu defendo os valores que Bolsonaro defende. Sou de direita, conservador e acho que o presidente resgatou a honestidade e a transparência. Se houverem outros candidatos a prefeito com essa mesma característica, a escolha do eleitor será pela melhor biografia e pelos projetos que apresenta para cidade”, discursou.

Para o pré-candidato, o assunto principal da campanha será saúde. Como profissional da área há mais de 40 anos, Yanai acredita que terá o apoio dos trabalhadores da saúde. “Eles sabem que eu sou da área, que conheço de saúde e que como prefeito posso contribuir para melhorar”, completou.

Para além do óbvio, Yanai também defendeu que o prefeito de Sinop deva ser uma liderança de espectro regional. Alguém capaz de capitanear o progresso de todo Norte do Estado. “Quanto mais forte estiverem as cidades no entorno de Sinop, melhor será nossa economia”, avaliou. “O Nortão é um pequeno Estado e deve ser gerenciado dessa forma”, completou.

 

Mas e a campanha?

Yanai disse que vem conversando com as lideranças que almejam disputar a eleição desse ano. Essas interações tem como objetivo apontar possíveis coalisões, de ideias e projetos. Na prática, o Podemos não tem nenhuma sigla como “aliado definido”. O partido é jovem e um dos seus desafios também é formar um grupo de candidatos competitivos para a disputa da Câmara de vereadores.

Para Yanai, os arremedos políticos, com corolários de partidos em um mesmo palanque é algo que fazia sentido na velha política. “O eleitor vota na pessoa, não no grupo de partidos coligados”, argumentou.

Com a pandemia – que deve persistir eleição à dentro – Yanai acredita que a campanha será toda alicerçada na internet. “O dinheiro e o número de partidos passa a fazer pouca diferença nesse cenário”, analisou.

Provocado pelo GC Notícias se é possível ser eleito prefeito de Sinop sem uma rede de pessoas para disseminar sua candidatura – ainda que seja pela internet – Yanai disse que o Podemos está formando e fortalecendo sua base. “A rede de pessoas continua sendo importante. O que muda é que a pessoa nessa rede não precisa ser um candidato a vereador. As vezes a pessoa mais influente da rua não é o presidente do bairro”, respondeu.

Segundo Yanai, o partido tem orientado seus membros a aproveitar a melhor potencialidade de cada um, seja como candidato, como cabo eleitoral ou como um entusiasta do projeto político. “Vamos trabalhar com calma, estratégia e planejamento”, concluiu Yanai.

O Podemos ainda não possui agendas definidas para reuniões ou para sua convenção. Todos os partidos devem anunciar suas candidaturas entre 31 de agosto e 16 de setembro – período das convenções.

As eleições estão marcadas para o dia 15 de novembro.