Boa tarde, Domingo 18 de Agosto de 2019

Saúde

Prefeitura investe R$ 216 mil por mês na compra de medicamentos básicos

São mais de 700 pacientes são atendidos por dia nas Farmácias Regionais

Saúde | 07 de Junho de 2019 as 08h 32min
Fonte: Assessoria da Prefeitura

Foto: Assessoria da Prefeitura

A Prefeitura de Sinop, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, investe R$ 216 mil por mês em medicamentos da farmácia básica, para conseguir atender a demanda da saúde pública do município e da rede conveniada ao Sistema Único de Saúde (SUS). São três Farmácias Regionais, com fluxo de aproximadamente 700 pessoas por dia, no total são mais de 15 mil pacientes no mês.

Os medicamentos disponíveis nas unidades são todos listados na Relação Municipal de Medicamentos (REMUME), preconizada pela Organização Mundial de Saúde (OMS). A lista contém 211 tipos de remédios, conforme aprovado nos anexos I e II do decreto 140/2018, todos de valor terapêutico comprovado, com informações clínicas de uso na espécie humana e em condições controladas, sobre as atividades terapêuticas e farmacológicas, autorizados pela ANVISA.

De acordo com o secretário municipal de saúde, Gerson Danzer, a estratégia de usar a REMUME apresenta muitas vantagens para a saúde pública. “Gera maior eficiência no gerenciamento dos serviços farmacêuticos, racionalização dos custos, possibilidade de economizar os recursos disponíveis e facilidade na implantação de ações educativas junto aos prescritores, trabalhadores e usuários do serviço”, justifica.

A coordenadora da Assistência Farmacêutica, Emily Carolina Nunes Lopes, explica que os medicamentos que não estão na REMUME, não podem ser comprados pelo município. A lista é repassada para todos os médicos, junto com orientações sobre os medicamentos e o formato de prescrição, que pode vir, a contribuir para que o paciente consiga o remédio na rede pública, no entanto, a assistência não pode interferir na conduta médica. “A escolha do medicamento vai depender muito do tratamento que o paciente necessita e, às vezes, é um remédio especifico que não tem na nossa rede, por isso existe um diálogo entre os médicos, para que eles deem prioridades aos medicamentos da REMUME, mas a gente entende que nem sempre é possível”, explica Emily.

A Assistência Farmacêutica de Sinop tem como objetivo garantir o acesso da população aos medicamentos e promover o seu uso racional, e para que esse trabalho seja feito com maior qualidade, o curso de farmácia da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) desenvolve o projeto consultório farmacêutico, desde 2016, todas as segundas, terças, quintas e sextas-feiras, das 7h às 11h, orientando a população sobre o uso o correto da medicação. “Após receber remédio o paciente pode ir até o consultório para tirar dúvidas a respeito, bem como da própria doença. Estamos à disposição para auxiliar todos os munícipes que fazem uso de medicação, principalmente idosos e portadores de doenças crônicas”, frisa a professora do curso, Rafaela Grassi Zampieron.

Outra parceria que a Prefeitura de Sinop tem com a UFMT, é a Farmácia Solidária, que sobrevive com a colaboração dos munícipes que deixam os medicamentos que não estão utilizando nos pontos de coletas. Atualmente, o projeto tem caixinhas sinalizadas com esta ação em todas as Farmácias Regionais do município, nos hospitais Santo Antônio, Dois Pinheiros e Maternidade Jacarandás, nas duas unidades do supermercado Casa Aurora e na UFMT.

De acordo com o secretário de Saúde, esse projeto conta com um convênio entre a UFMT, o Rotary Teles Pires e o município. “Uma das vantagens é que como a Farmácia Solidária recebe doações e com isso, ela consegue ofertar uma diversidade de medicamentos caros e de forma gratuita e que não estão na Relação Municipal de Medicamentos Essenciais (REMUME), nem na Farmácia de Alto Custo do Estado”, afirma Gerson.

A Farmácia Solidária fica localizada Unidade Básica de Saúde Cidade Jardim, e atende de segunda a sexta-feira das 8h às 11h. As Farmácias Regionais André Maggi, Avenida Itaúba e Jardim Umuarama, sempre das 7h às 11h e das 13h às 17h.

COMENTARIOS